Leone Serviços

Leone Serviços
Portaria Limpeza Zeladoria Motorista

Escreva abaixo para pesquisar assuntos tratados neste Site

Google+ Followers

Leia mais Noticias deste Site

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Treinamento de Porteiros

Todo condomínio que preze pela segurança deve ter um serviço de portaria no nível mais alto de excelência. Afinal, é por ela que passam condôminos, visitantes ou prestadores de serviços, que passam a ter acesso a todas as residências e áreas comuns. Mal comparando, é como os portões de uma grande propriedade, como uma fazenda ou um castelo – depois de passar por ele, o trabalho de criminosos fica muito mais fácil.


Para garantir o sossego dos moradores, existem algumas diretrizes que devem ser seguidas pelo porteiro, independente se for contratado diretamente pelo condomínio ou se for funcionário terceirizado. conforme relata o Sr. Leonardo, Gerente da Leone Serviços de Portaria. 





Outros itens das rotinas básicas de segurança são: ter uma lista dos carros e placas dos moradores e checar antes de abrir o portão para eles. Cadastrar visitantes com documento, nome e foto (se possível), além dos horários de entrada e saída e do morador visitado. Tal cadastro é importante, pois fornecerá informações a investigadores, caso aconteça algum incidente.



“A atenção é fundamental na função que ele exerce. Além disso, deve barrar e anunciar todos os visitantes ou prestadores de serviços e nunca deixar a portaria sozinha”, afirma. “Para horários de almoço, ajuda a moradores e idas ao banheiro, deve pedir a outro funcionário que fique na portaria, e este também deve ser treinado na função”.





Relação síndico-porteiro
Para que o trabalho da portaria esteja alinhado com o que o síndico espera do mesmo, se faz necessária uma boa relação entre ambos (ainda que apenas profissional). Desta forma, orientação e supervisão devem ser feitas periodicamente. 

“O síndico deve orientar os porteiros a não comentar sobre o cotidiano do condomínio ou dos moradores. Também ensinar o profissional as normas de segurança do condomínio. Além disso, deve pedir para que o porteiro passe todas as informações possíveis com relação à segurança do condomínio - às vezes um fato que parece corriqueiro pode ser o planejamento de um assalto”, orienta Leonardo da Leone Serviços www.leoneservicos.com.br

Da mesma forma, os moradores também devem colaborar com a segurança, indo além da cobrança e da supervisão dos serviços prestados. Como fazer isso?

“Dando condições para que essas pessoas trabalhem bem, tendo uma boa relação com os funcionários, fornecendo equipamentos e treinamentos. Hoje o maior problema é a falta de treinamento e de mão de obra qualificada. A conscientização também é muito importante, muitos moradores resistem a cumprir as normas de segurança do condomínio”, completa.

Procedimentos
A empresa Leone Serviços, de São Paulo, que presta serviços de portaria e fornece cursos na área, dá aos funcionários uma lista com 19 orientações e normas que devem ser seguidos. Confira-as:

1 – Recepcionar, triar, identificar e fiscalizar a entrada e saída de pessoas e objetos do condomínio.
2 - Proibir a entrada de pessoas estranhas ao condomínio, exceto quando autorizadas pelo condômino ou síndico/conselho.
3 - Anunciar os visitantes do condomínio por meio de interfone, a fim de obter autorização de ingresso do mesmo.
4 – Identificar e registrar, em livro próprio, a entrada de todos os visitantes, anotando nome, documento, apartamento da visita e, no caso de entregadores, nome da empresa em que trabalha.
5 - Identificar também os empregados que fazem manutenção, preventiva ou corretiva, inclusive aqueles com objetivos de orçamento, apenas. Anotar no livro a finalidade da visita.
6 – Atender a todos, indistintamente, com urbanidade e respeito, fornecendo-lhes as informações solicitadas, respeitando o sigilo e a privacidade dos condôminos.
7 - Quando necessário ou solicitado, abrir as portas de entrada aos moradores por meio do controle eletrônico ou chaves.
8 – Recepcionar, triar e entregar as correspondências, documentos e encomendas no posto de serviço ou aguardar a retirada do condômino.
9 - Mercadorias destinadas aos condôminos devem ser recepcionadas apenas pelo interessado. 
10 – Todo material do condomínio deve ser recebido somente após conferido o documento de entrega.
11 – Somente permitir a entrada e saída de mudança do morador por meio de autorização escrita da administradora.
12 – Não abandonar a portaria, exceto em casos de força maior, prestação de socorro ou casos previstos no regulamento.
13 – É vedada a prestação de serviços particulares durante o período de trabalho.
14 – Informar ao síndico sobre irregularidades e ocorrências de que tomar conhecimento.
15 – Proibir a permanência de pessoas estranhas ao serviço na guarita/portaria.
16 – Manter sigilo sobre a vida privada dos moradores do condomínio, evitando comentários sobre assuntos não relacionados ao trabalho.
17 – Em caso de emergência, comunicar o síndico ou conselheiro para tomar as providências necessárias.
18  – Executar serviço de limpeza em seu posto de trabalho.
19 – Preencher o livro de ocorrências, assim que passar o posto ao sucessor.








Emidio Campos

Gerente de Planejamento
www.leoneservicos.com.br
E mail - comercial@leoneservicos.com.br

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Assalto com morte em condomínio no Morumbi



O segurança baleado durante uma tentativa de assalto a um condomínio de luxo na região do Morumbi, zona sul de São Paulo, morreu no final da manhã desta quinta-feira (1º). De acordo com a polícia, ele chegou a ser socorrido e levado a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Ainda segundo a PM, o segurança trocou tiros com criminosos que tentavam assaltar o condomínio, que fica na esquina da avenida Giovanni Gronchi com a rua Doutor Francisco Tomáz de Carvalho. Um dos suspeitos morreu no local durante a troca de tiros.


A Polícia Militar afirmou que ao menos dois homens chegaram em um veículo e tentaram efetuar o assalto. O segurança teria reagido e baleou ao menos um dos suspeitos. Por volta das 11h30, segundo a PM, não havia presos.
O caso será registrado no 89º Distrito Policial, no Portal do Morumbi.
 



Emidio Campos
Gerente de Planejamento

www.leoneservicos.com.br
E mail - comercial@leoneservicos.com.br

Arrastão em condomínio do Morumbi




Mais um condomínio de luxo foi assaltado na região do Morumbi, zona sul da capital. Oito ladrões armados de pistolas, revólveres e metralhadora renderam, na manhã de ontem, moradores e funcionários do edifício Barão de Belém, na Avenida Barão de Monte-mór, no Real Parque. Pelo menos oito apartamentos foram invadidos. Os assaltantes roubaram jóias, dinheiro, objetos eletroeletrônicos, telefones celulares e um Audi A6 de uma das vítimas. Até o fim da noite de ontem, ninguém havia sido preso.

Segundo a Polícia Civil, um dos assaltantes se passou por funcionário de uma empresa de elevadores e conseguiu entrar no condomínio. Ele usava uniforme. O criminoso rendeu o porteiro e facilitou a entrada de seus parceiros. Eles estavam em três veículos.
Moradores foram feitos reféns. Todos foram levados para a lavanderia. A Polícia Civil apurou que pelo menos oito apartamentos foram invadidos. Mas, até a noite de ontem, apenas uma vítima havia procurado o 34º DP (Morumbi) para prestar queixa.
O advogado J.V.C.J., de 34 anos, contou à delegada Maria Cristina Mazzarello que foi rendido às 6h20 quando saía para trabalhar. Ele disse que foi levado de volta ao apartamento e teve de entregar jóias, um relógio Rolex, R$ 1.800,00 em dinheiro, roupas de grife e o telefone celular aos assaltantes.
A mesma vítima afirmou que teve seu Audi A6 levado pelos assaltantes. O carro foi abandonado horas depois na Rua Ventura José Rodrigues Neto. Esse foi o 16º assalto a condomínio na capital este ano. Só no Morumbi já haviam sido registrados quatro casos.
No mais recente arrastão a imóveis de luxo no bairro, na noite do dia 24 de julho, uma quadrilha armada com pistolas e metralhadoras rendeu e assaltou três residências d- um condomínio fechado de 20 casas na Rua Margarida Galvão, a 800 metros do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. Nem o portão de ferro nem a vigilância na guarita evitaram a entrada do bando.
Os ladrões fizeram um arrastão nas duas horas em que permaneceram no condomínio. Levaram dinheiro, jóias, carros, computadores, equipamentos eletrônicos, roupas, eletrodomésticos, armas e obras de arte. A ação foi semelhante à ocorrida no dia 13 de junho em um condomínio vizinho. Daquela vez, porém, os bandidos agrediram as vítimas.


Emidio Campos 
Gerente de Planejamento
 www.leoneservicos.com.br
 E mail - comercial@leoneservicos.com.br

Disfarces mais usados pelos bandidos para entrar nos condomínios

O cuidado com a segura






A


A Segurança dos condomínios deve ser sempre um tema preocupante. Assaltantes se aproveitam de deslizes do esquema de segurança para driblar porteiros, seguranças, zeladores e até mesmo condôminos.
Mesmo com amplos investimentos em equipamentos e sistemas de vigilância, cuidados básicos devem ser tomados para impedir que bandidos enganem os profissionais da portaria e consigam facilmente entrar na área reservada do condomínio.
Pensando nessas situações, o SindicoNet ouviu especialistas e consultores em segurança e elaborou uma tabela com dicas e cuidados a serem colocados em prática que auxiliam a desmascarar os assaltantes. Com simples ações é possível evitar constrangimentos e não colocar em risco a segurança de funcionários e moradores. 

Veja a tabela abaixo e entenda como agem os bandidos e estratégias para evitar invasões.
Dica: imprima esta página e afixe-o na portaria, elevadores ou áreas comuns
O DISFARCE
COMO ENTRAM
COMO EVITAR
Funcionário de concessionárias
de serviços públicos
Alegam ter de fazer reparos dentro de algumas unidades, ou no caso do carteiro, ter de entregar em mãos determinada correspondência
- Pedir crachá com foto
- Não permitir a entrada nas unidades, se o serviço não foi solicitado pelo morador
Oficla de Justiça ou Advogado
Procuram forçar a entrada no condomínio sem se identificar, ou apresentando documentos e identidades falsos
Orientar o porteiro para não mudar os procedimentos de segurança de acordo com a aparente autoridade de quem quer que seja. Só permitir a entrada se o morador autorizar
Banhistas
Casos no Rio de Janeiro. Geralmente em dupla, de sunga e chinelo invadem o prédio e levam o produto do furto em uma mochila.
O porteiro tem de estar atento e conhecer os moradores do prédio. Não abrir o portão para estranhos antes de obter autorização da unidade a que se dirigem
O "bem-vestido"
- Homem de terno entra a pé pela entrada de pedestres ou pela garagem, quando um morador chegava com seu carro
- O porteiro não desconfia de nada porque o homem está bem-vestido
- Logo em seguida é rendido pelo invasor, que o obriga a abrir o portão para seus comparsas

Orientar o porteiro para não mudar os procedimentos de segurança de acordo com as vestimentas das pessoas ou aparência de status social
O “Conhecido”
- Aproveita-se da entrada de uma pessoa no prédio para "pegar uma carona" no portão aberto dos pedestres
- Para não despertar suspeitas, diz alguma coisa para a pessoa que está entrando, parecendo ao porteiro que ambos se conhecem
Outra vez, vale a atenção do porteiro. Se ficar na dúvida se conhece ou não a pessoa que entrou, deve abordá-la e perguntar para que unidade se dirige
De carro
- Embicam o carro na garagem e buzinam
- Como “passageiros” de veículos de entrega que entram na garagem
O porteiro deve ser extremamente rigoroso na identificação do carro e do motorista. Jamais abrir o portão para veículos que não se identificam
Funcionário de instituição de caridade
- Caso relatado no Rio. O ladrão tinha uma lista com pessoas que freqüentemente faziam doações a instituições, e anunciou o apartamento e o nome de uma senhora que queria "visitar". A condômina autorizou a entrada e foi assaltada.
- Confirmar se morador requisitou a presença do funcionário. Se não, não permitir a entrada, mesmo que o morador autorize.
Corretor de imóveis
- Bem vestido, em geral num grupo de dois ou três, apresenta-se como corretor de imóveis e diz que vai visitar determinado apartamento
- Confirmar se morador requisitou a presença do corretor. Se não, não permitir a entrada, mesmo que o morador permita.
- Alertar porteiros para não deixar desconhecidos entrarem, mesmo que estejam "bem vestidos".
“Dona Ana”
- Apresenta-se na portaria e diz que vai no apartamento da "Dona Ana". Como este é um nome muito comum, alguns porteiros têm caído no golpe.
- Só permitir a entrada após autorizado pelo morador
Entregador de encomendas
(pizza, flores, cestas de café da manhã e outros)
De dois modos:
1. diz que vai subir em determinada unidade para entregar;
2. Chama o condômino ou um empregado seu para receber, e o rende assim que a porta é aberta
- Não permitir a subida de entregadores às unidades, em nenhuma hipótese
- Antes de abrir o portão para receber a encomenda, o porteiro deve confirmar se o respectivo condômino a aguarda
- No caso de flores e presentes-surpresa, o melhor é que o próprio porteiro receba
- Outra garantia é instalar um "passador" de encomendas, para não abrir o portão nestes casos

Fonte Sindiconet






Alguns disfarces de bandidos presos







Emidio Campos
Gerente de Planejamento
www.leoneservicos.com.br
E mail - comercial@leoneservicos.com.br

Tentativa de arrastão em prédio


    Vinte policiais foram encaminhados para o local

Uma suspeita de arrastão no edifício Humanari, número 2.073, no bairro Brooklin, na zona sul de São Paulo, fez com que a Polícia Militar (PM) fechasse um quarteirão na rua Guararapes, entre a avenida das Nações Unidas e a rua Sansão Alves do Santos. Sete viaturas foram até o local e vinte policiais fizeram vistoria em todos os andares. Segundo a PM, dois rapazes realizaram o assalto e roubaram dois apartamentos, mas apesar das buscas, ninguém foi detido.
Suspeita de arrastão na zona sul de São Paulo
Os policiais chegaram a impedir que qualquer pessoa entrasse ou saísse do edifício enquanto a vistoria era feita nos blocos do condomínio, ainda de acordo com informações da PM.
Todos os carros dos três andares de garagem do condomínio foram revistados. Os policiais estavam fortemente armados. 

Emidio Campos 
Gerente de Planejamento
 www.leoneservicos.com.br
E mail - comercial@leoneservicos.com.br

E Mail do Consultor - comercial@leoneservicos.com.br - Skype emidiocampos

Policia Militar de São Paulo

Policia Militar de São Paulo
Apoio Leone Terceirizações

Doação de Orgãos

Faça a campanha em seu condominio
POR QUE DOAR?A carência de doadores de órgãos é ainda um grande obstáculo para a efetivação de transplantes no Brasil. Mesmo nos casos em que o órgão pode ser obtido de um doador vivo, a quantidade de transplantes é pequena diante da demanda de pacientes que esperam pela cirurgia. A falta de informação e o preconceito também acabam limitando o número de doações obtidas de pacientes com morte cerebral. Com a conscientização efetiva da população, o número de doações pode aumentar de forma significativa. Para muitos pacientes, o transplante de órgãos é a única forma de salvar suas vidas.Saiba mais no Site:http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/transplante-de-orgaos/doacao-de-orgaos.php
Divulgação Emidio Campos:. Consultor de Segurança

Evento Jovem Brasileiro

Evento Jovem Brasileiro
Gestor de Segurança Emidio campos

Veja como aumentar a segurança do seu condomínio



Arquivo do blog

Evento Jockey Club

Evento Jockey Club
Leone Serviços

Leone Serviços de Portaria

Leone Serviços de Portaria
Treinamento Israelense

Lei 4591/64 sobre Condomínios

Lei 4591/64 sobre Condomínios
Clique na foto e Leia esta lei