Leone Serviços

Leone Serviços
Portaria Limpeza Zeladoria Motorista

Escreva abaixo para pesquisar assuntos tratados neste Site

Google+ Followers

Leia mais Noticias deste Site

terça-feira, 31 de maio de 2011

Guarita como deve ser feita com segurança

Trabalhar por horas em uma portaria não é algo fácil. É preciso estar atento às movimentações e seguir uma série de cuidados ao liberar a entrada de pessoas no condomínio.


O porteiro noturno tem ainda um outro problema a ser enfrentado, o sono que bate sempre na hora errada.
Além de todos esses cuidados, normalmente a guarita não é o local mais confortável para se ficar confinado.
Então, o SíndicoNet pesquisou e traz algumas dicas de como fazer desse ambiente um local de trabalho confortável que não tire a qualidade de vida e profissional do porteiro.

Leia mais em Mais Informações

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Fotos Malucas




Veja mais fotos clicando em mais informações

Prédios mais esquisitos do mundo



Clique em mais informações e veja mais fotos

Prédio mais feio do mundo




O hotel Ryugyong, na Coreia do Norte, é considerado por vários sites (Esquire.com, Worldhum.com, Weirdasianews.com) como a construção mais feia do planeta.
O edifício fica em Pyongyang e é um dos mais altos do mundo, com 330 metros de altura. Tem 3 mil quartos distribuídos em 105 andares. O topo do prédio –que teria sido inspirado no castelo da Cinderela, mas parece um foguete– abrigará cinco restaurantes.
Sua construção começou em 1987. As obras foram interrompidas em 1992 e só retomadas agora, 16 anos depois.
Críticos do “monstrengo” duvidam que ele um dia seja concluído, já que o país está sem dinheiro e não há turismo na região. Há ainda a suspeita de que ele nunca poderá ser habitado por erro de cálculo dos engenheiros. Para piorar, é comum peças publicitárias que enaltecem as belezas da região apagarem o hotel da foto.




Emidio Campos Gestor de Segurança
http://segurancadecondominio.blogspot.com

Talão de cheques roubado causa problema entre síndica e moradora





A perda de talões de cheques pode causar muitos aborrecimentos. Em São Paulo, Antonio de Almeida tenta resolver prejuízos com um banco e ex-amigas buscam soluções para as brigas no condomínio.







Emidio Campos Gestor de Segurança 

http://segurancadecondominio.blogspot.com

Assaltante de bancos e condomínios é preso

Assaltante de bancos e condomínios é preso em São Leopoldo

Carlos Ezequiel Xavier, o Quel, de 37 anos, já havia sido preso duas vezes



Carlos Ezequiel Xavier, o Quel, de 37 anos, foi preso na manhã de sexta em uma operação da 1ª DP de Canoas, que apura o envolvimento dele com o roubo a um condomínio de luxo da cidade há cinco anos.

Quel seria conhecido também por atuar em quadrilhas de roubos a banco e carro-forte na Região Metropolitana. De acordo com o delegado Juliano Ferreira, da Delegacia de Roubos a Bancos, do Deic, o suspeito já foi preso duas vezes pela especializada.

A característica de Quel seria sempre entrar nas agências roubadas vestido como funcionário dos Correios. Ele estava foragido e na sexta foi surpreendido em uma casa de São Leopoldo.


Emidio Campos Gestor de Segurança
http://segurancadecondominio.blogspot.com

Mulher agride crianças em condomínio após filho sofrer bullying























A mãe teve um ataque de fúria e agrediu, violentamente, um menino de nove anos e uma garota de 12 anos em Goiânia (GO). A explicação para tanta agressividade seria porque o filho dela estaria sofrendo bullying.

Emidio Campos Gestor de Segurança 

http://segurancadecondominio.blogspot.com

Milícia em Condomínio

Jadson Marques/AE
Polícia tenta retomar condomínio invadido e explorado por milicianos




Moradores denunciam por carta atuação de
milicianos em condomínio de Campo Grande

Segundo denúncias, grupo invadiu o local e explora casas; 143 pessoas estão irregulares

Policiais militares do Batalhão de Campo Grande (40º BPM), do Batalhão de Choque, agentes da Polícia Federal e 27 oficiais de Justiça iniciaram na manhã desta quinta-feira (26) a desapropriação do Condomínio Ferrara, na estrada dos Caboclos, em Campo Grande, zona oeste do Rio, que segundo a prefeitura do município, foi invadido por milicianos.
Os apartamentos de dois quartos e sala eram destinados ao reassentamento de famílias com renda inferior a três salários-mínimos, mas foram vendidos ilegalmente por valores que variavam de R$ 5.000 a R$ 40 mil. Até uma imobiliária de fachada chegou a ser usada nas negociações.
O condomínio foi construído pelo programa do Governo Federal "Minha Casa, Minha Vida" e tem 272 apartamentos que deveriam atender às famílias cadastradas no projeto. De acordo com a prefeitura, 143 famílias estão em situação irregular.
Apesar de os moradores negarem que o local seja controlado por milicianos, duas cartas foram entregues à imprensa relatando a atuação dos grupos paramilitares.
Em uma delas, moradores denunciam que os milicianos não moram nos condomínios e apenas exploram o lugar. Eles contam também que uma mulher conhecida como Elvira é a responsável pelo local.
“Os moradores estão com muito medo e temos muita ameaça. A reunião dos invasores vai voltar quando a polícia sair e nós não podemos sair nem no portão, senão vamos ser ameaçados de morte. A chefona chama-se Elvira, mas atua junto com o Daniel e o Alex, que estão nos ameaçando. Nos ajude, por favor! A ordem deles é voltar.”
Prazo de 24 horas para sair
O secretário municipal de Habitação, Jorge Bittar, que chegou por volta das 11h no condomínio, chegou a ser agredido verbalmente pelos moradores. Segundo ele, as famílias que não tiverem para onde ir serão incluídas no programa do Aluguel Social da prefeitura e receberão R$ 400 por mês de auxílio.
- Milicianos estão manipulando as famílias invasoras. Esses apartamentos estão destinados às famílias extremamente necessitadas e, inclusive, algumas perderam tudo com as chuvas de abril do ano passado. A primeira notificação para deixarem os apartamentos foi em fevereiro e ontem (quinta-feira) receberam a segunda. O prazo termina hoje e estamos aqui para garantir a justiça social.
Pela manhã a situação era tensa no local e os moradores estavam revoltados. Com medo de confronto com a polícia, algumas famílias deixaram os imóveis durante a madrugada, mas a maioria ainda não havia saído.
Na quarta-feira (25), oficiais de Justiça, apoiados por PMs e funcionários da Secretaria Municipal de Habitação, entregaram notificações aos invasores, estabelecendo prazo de 24h para que deixassem os imóveis.
Segundo a PM, o grupo de milicianos que atua na região seria do ex-PM Ricardo Batman, que está preso na Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.
Assista ao vídeo:



    Emidio Campos Gestor de Segurança
    http://segurancadecondominio.blogspot.com

    sábado, 28 de maio de 2011

    Polícia prende suspeitos de assalto a joalheria de shopping em SP



    PM aposentado foi morto após tentar desarmar criminoso.
    Um dos ladrões ficou ferido; crime foi na Zona Leste.

    Dois suspeitos de participação no assalto a uma joalheria do Shopping Metrô Itaquera, na Zona Leste de São Paulo, na tarde deste sábado (28) foram presos pela polícia.
    Um policial militar aposentado que estava no shopping foi baleado e morreu. Um dos assaltantes também ficou ferido e está sob escolta policial no hospital. O outro foi preso após fugir do local em um carro roubado.
    Segundo o tenente Demétrio Nunes, da Polícia Militar, os dois anunciaram o assalto à joalheria por volta das 13h20. Um dos ladrões estava com um pacote na mão que dizia ser uma bomba e ameaçou detonar o artefato.
    Na fuga, um deles foi abordado pelo PM aposentado e desarmado. O policial achou que ele estava sozinho. O outro criminoso, no entanto, saiu logo depois e se atracou com o policial. O colega voltou a pegar a arma e atirou, acertando tanto o PM quanto o outro ladrão.
    Os dois ainda conseguiram fugir. Um deles, ferido, foi atendido em um hospital em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo. A polícia foi, então, acionada. Já o outro conseguiu roubar um carro, mas foi pego dirigindo o veículo durante a fuga, de acordo com Nunes.
    O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), da PM, foi acionado para analisar o material que foi deixado por um dos assaltantes na loja. Mas a hipótese de bomba foi afastada pela corporação.
    Após o crime, quase todas as lojas fecharam as portas no shopping. Boa parte decidiu não reabrir.
    A polícia irá analisar as imagens das câmeras de segurança e investiga se mais pessoas participaram da ação. O caso foi registrado no 65º DP, em Artur Alvim. As joias roubadas foram recuperadas.
    Assalto a joalheria de shopping mobiliza PM na Zona Leste de SP (Foto: Reprodução/TV Globo)Assaltantes de joalheria foram presos na fuga (Foto: Reprodução/TV Globo)


    Emidio Campos Gestor de Segurança
    http://segurancadecondominio.blogspot.com

    quinta-feira, 26 de maio de 2011

    Motorista deixa condomínio em alta velocidade e causa acidente

    Motorista deixa condomínio em alta velocidade e bate em vários carros 
    Cuiabá / Várzea Grande, 25/05/2011 - 10:19. 

    Da Redação
    Um acidente, no mínimo inusitado, aconteceu nesta madrugada no bairro Terra Nova. O jovem Andrey Maiolino atropelou um portão e fez um verdadeiro "strike" em 10 caros que estavam estacionados nas proximidades do residencial Topázio.
    Segundo testemunhas, o jovem chegou às 3h30 da madrugada no Residencial Topázio, onde foi deixar uma mulher num apartamento. Em seguida, ele deixou o condomínio em alta velocidade.
    Os estragos segundo a Polícia começaram pelo portão eletrônico do prédio que foi atropelado e danificado. Em seguida, Andrey bateu no parachoque dianteiro de um caminhão, que estava estacionado no lado direito da rua, depois em um Renault , que teve o farol e o paralama esquerdo quebrado e um Fiat Uno que estava parado logo atrás.
    Dali, Andrey seguiu dirigindo em alta velocidade, até parar em frente ao Residencial Ágata, onde encontrou um Corsa branco. O condutor do Honda Civic não conseguiu frear e colidiu na traseira do carro estacionado, empurrando-o contra uma árvore. No total, 10 carros foram danificados.
    O pai de Andrey, Carlos Santana esteve na manhã de hoje no Cisc Planalto e estava transtornado, pois disse que ao ser acordado pelos vizinhos que o comunicaram sobre o acidente, não acreditou, e disse que o filho estava dormindo, em casa. Carlos foi até o quarto do filho e se deparou com a cama vazia. "Não sei o que aconteceu. Ele deve ter tido um surto psicológico", alegou desesperado o pai. No Boletim de Ocorrência lavrado no Cisc Planalto, os policiais declararam que Andrey estava sob suspeita de ter utilizado drogas ou embriagado. 


    Emidio Campos Gestor de Segurança Golden Star Segurança Escolta e Porteiro http://segurancadecondominio.blogspot.com

    Prédio novo da CDHU tem vazamento de gás

    Caio do Valle
    do Agora
    Entregue pela CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) no início do mês, um bloco do condomínio Brasilândia B34, no Jaraguá (zona norte de SP), já apresenta defeitos que têm tirado a paciência e colocado em risco os moradores.
    A principal dor de cabeça é a falta de gás no bloco C. De acordo com quem vive no local, houve vazamento da substância (acondicionada em um cilindro específico, no lado de fora), levando-os a fechar a válvula há cerca de 15 dias. O cheiro teria ficado muito forte. Devido a isso, botijões passaram a ser a opção para abastecer os fogões.
    Por lei, e segundo os Bombeiros, prédios construídos a partir de 1987 devem ter central de gás (os botijões devem ficar fora dos apartamentos).


    Emidio Campos Gestor de Segurança Golden Star Segurança Escolta e Porteiro http://segurancadecondominio.blogspot.com

    Risco à saúde no condomínio Barão de Mauá

    IPT e Cetesb reafirmam potencial risco à saúde no Barão de Mauá

    CLIQUE PARA AMPLIAR
    GEORGE GARCIA

    Um novo laudo que integra o processo Condomínio Barão de Mauá, uma avaliação técnica feita pela Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental) sobre relatório do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) e pela empresa Geoklock revela risco iminente à saúde dos moradores e funcionários do condomínio. Segundo uma das síndicas, Tânia Regina da Silva, o documento traz os resultados de medições dos índices de contaminação que são alarmantes. Os moradores processam a Cofap, a prefeitura de Mauá e as construtoras Soma e STG por contaminação do solo, o que pode ter trazido problemas de saúde aos moradores. Acórdão publicado no último dia 28 dá conta de uma derrota na ação coletiva sobre o dano moral coletivo. O acórdão ainda isenta a prefeitura de Mauá de responsabilidade.
    Em decisão em outubro do ano passado foi definido que a indenização para os moradores que deixarem o condomínio, seria de R$ 51,5 mil. Essa decisão, no entanto, não considerou danos morais. Sobre a sentença de abril, o Ministério Público, em embargos de declaração questionou a decisão dizendo que o acórdão do Tribunal de Justiça de São Paulo é um retrocesso. "Inovou, reviu e prejudicou os adquirentes e o autor da ação ao dispor sobre o prazo para descumprimento da sentença, sobre a indenização por descumprimento, sobre o dano moral coletivo e por restringir aos adquirentes de unidades nos prédios a demolir, a indenização concedida na sentença e no acórdão".
    Preocupada, a síndica destacou que o relatório - de novembro do ano passado, mas que os moradores só tiveram acesso agora - mostra que os apartamentos do térreo, como o dela, estão sujeitos a presença de várias substâncias cancerígenas. "A situação não está nada boa para nós, esse relatório mostra que há muita presença de benzeno e outras substâncias", comenta Tânia.
    No condomínio moram 1,7 mil famílias. No mês passado o caso que ficou conhecido como Barão de Mauá, completou 11 anos. Em abril de 2000, uma explosão matou um funcionário do condomínio, o que desencadeou a investigação que levaria à conclusão de que os prédios foram construídos sobre um aterro sanitário clandestino, que pertenceu à indústria Cofap. No solo, na época, foi constatada a presença de 44 gases tóxicos, sendo 10 deles altamente cancerígenos.
    Esse relatório foi o resultado de novas medições feitas pelo órgão ambiental e a empresa Geoklock entre os meses de fevereiro e agosto do ano passado. "Foram feitos 600 novos furos em toda a área do condomínio, para amostras de solo, e também foram tiradas amostras do ar dos apartamentos, e dos pontos de monitoramento de gás", relatou a moradora.
    A Geoklock recomendou o monitoramento dos gases, nos 11 blocos, adequação do sistema de extração de vapores, em curto prazo (entre 12 e 18 meses). Já o IPT ressaltou que as substâncias percloroetileno, etilbenzeno e benzeno foram encontradas em concentrações acima do padrões aceitáveis "indicando potencial cenário inadequado para receptores humanos, quando expostos a estes compostos para inalação...".
    Na avaliação de risco desenvolvida pela equipe do IPT, na qual foram estabelecidas Concentrações Máximas Aceitáveis para o solo, resíduo e água subterrânea, "há risco potencial à saúde de residentes, funcionários do condomínio e trabalhadores de obras civis".
    A deputada estadual Vanessa Damo (PMDB), presidente da Frente em Prol dos Moradores do Condomínio Barão de Mauá, na Assembleia Legislativa, já tem conhecimento desse novo laudo, e disse que o próximo passo da comissão será o de agendar uma reunião com a Cetesb e os moradores. "Esse laudo mostra o que já é conhecido, um grande perigo, principalmente para os moradores dos andares mais baixos", comenta. Depois dessa reunião a deputada pretende realizar uma audiência pública na Assembleia. "Queremos trazer a Cetesb, a prefeitura, a construtora e a Cofap para tirar tudo isso à limpo. Vamos combater coisas absurdas. Todos os envolvidos devem arcar com as suas responsabilidades", pontua.
    O REPÓRTER procurou ontem a promotora Rosângela Staurenghi, para comentar o resultado dos estudos, mas ela não foi localizada para comentar o assunto. 



    Emidio Campos Gestor de Segurança Golden Star Segurança Escolta e Porteiro http://segurancadecondominio.blogspot.com

    Liminar que suspende obras em condomínio em Capão da Canoa


    MP obtém liminar que suspende obras em condomínio em Capão da Canoa

    Obra chegou a ser licenciada pela Fepam e autorizada pela prefeitura, que ignoraram o fato das edificações ocuparem uma área de Mata Atlântica.


    O Ministério Público obteve da Justiça medida liminar antecipatória com relação à integralidade do pedido em ação civil pública ajuizada na Comarca de Capão da Canoa. A decisão determina a suspensão das obras de um condomínio horizontal que estava em construção na cidade litorânea. Isso porque o empreendimento, de cerca de 61 hectares localizado próximo à margem da Lagoa dos Quadros, no quilômetro 33 da RS-389, a Estrada do Mar, tem parte da estrutura localizada em uma área de preservação permanente.

    A ação, de autoria do promotor de Justiça Marcelo Araujo Simões, é resultado de um inquérito civil instaurado para verificar a possibilidade de ocorrência de dano ambiental na construção do condomínio. A obra chegou a ser licenciada pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) e autorizada pela Prefeitura de Capão da Canoa, que ignoraram o fato de as edificações ocuparem uma região com vegetação característica remanescente de Mata Atlântica e, por isso, impedida de ser utilizada para construções.
    Por determinação judicial, a empresa também deverá colocar placas na parte externa do condomínio, com visibilidade para a Estrada do Mar, informando da existência da ação. Ficou proibido qualquer ato de alienação de lotes que estejam compreendidos na área de preservação permanente, ou seja, os imóveis integrantes da parcela do empreendimento entre a Estrada do Mar e a Lagoa dos Quadros. A existência da ação deverá ser informada aos consumidores que adquiriram ou que quiserem adquirir propriedades no local, com anotação junto à matrícula no Registro de Imóveis de Capão da Canoa. Na avaliação do Promotor de Justiça, as medidas são indispensáveis, “para evitar que persistam as agressões ambientais”.
    Ainda na ação, ajuizada contra a empresa responsável pelo empreendimento, contra a Fepam e o Município, o Ministério Público pediu também a suspensão da validade das licenças concedidas, o que foi determinado pela Justiça. O empreendedor não poderá realizar quaisquer obras ou atividades atinentes ao empreendimento na área de preservação permanente entre a Estrada do Mar e a Lagoa dos Quadros, tampouco na parte leste do empreendimento, sem que haja a demarcação das áreas úmidas, com projeto devidamente aprovado.


    Emidio Campos Gestor de Segurança Golden Star Segurança Escolta e Porteiro http://segurancadecondominio.blogspot.com

    quarta-feira, 25 de maio de 2011

    Pimenta Neves felizmente foi preso

    Após 11 anos de espera, o jornalista Antonio Marcos Pimenta Neves, de 74 anos, foi preso ontem e hoje recusou o café da manhã - pão com manteiga e café com leite - servido às 7 horas desta quarta-feira no 2º Distrito Policial, no Bom Retiro, região central de São Paulo. Ele foi preso na noite de ontem após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de que teria de cumprir a pena de 15 anos de prisão pelo assassinato da ex-namorada e também jornalista Sandra Gomide, em 2000.
    De acordo com informações da polícia, o réu confesso pelo crime passou a noite acordado, em pé e andando de um lado para o outro na cela - que tem cinco metros quadrados. Ele só se sentou pela manhã.
    A polícia aguarda a decisão da Justiça sobre em qual unidade prisional do sistema paulista Pimenta Neves vai cumprir a pena pelo crime de homicídio. Ele pode ser transferido a qualquer momento.
    Tranquilidade
    De acordo com o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, um dos agentes que entraram na residência de Pimenta Neves para prendê-lo, na noite de terça-feira, o jornalista estava calmo e esperava essa decisão da Justiça. "Cheguei lá, toquei campainha e fui recebido. Ele estava tranquilo. 'Estou com mala pronta há um mês', me disse".  
    A prisão do jornalista, no entanto, foi recebida com espanto pela advogada de defesa do condenado, Maria José da Costa Ferreira. A advogada se disse supresa com a decisão do Supremo de negar recurso de liberdade para Pimenta Neves e demonstrou maior supresa ainda com o fato de a Polícia Civil já possuir no início da noite de terça-feira um madado de prisão expedido pela Justiça paulista.
    Sobre o tempo de permanência de seu cliente na prisão, ela é otimista. "Ele não vai ficar 15 anos. Deve cumprir um sexto dessa pena", disse. Após esse período, todo condenado tem direito de requerer à Justiça a progressão da pena para o regime semiaberto. Como ele já cumpriu quase sete meses da pena, ele deverá ficar preso mais dois anos para ter direito ao benefício.
    Último recurso
    Nesta terça-feira, os ministros da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) determinaram que o jornalista comece a cumprir a pena de 15 anos de reclusão em regime inicialmente fechado à qual foi condenado pelo assassinato de Sandra, em 2000. 
    Pimenta Neves confessou o assassinato da ex-namorada. Sandra foi morta em um haras, localizado na cidade de Ibiúna, em São Paulo, com um tiro pelas costas.
    No julgamento desse último recurso, a 2ª Turma do STF seguiu a decisão do ministro Celso de Mello e considerou precluso o agravo, ou seja, entendeu que a defesa não apresentou novos argumentos em relação ao que já tinha sido julgado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).
    Por sugestão da ministra Ellen Gracie, o ministro Celso de Mello determinará ao juiz de Ibiúna a imediata execução da pena. "É chegado o momento de cumprir a pena", afirmou Celso de Mello. "O jornalista valeu-se de todos os meios recursais postos à disposição dele. Enfim, é chegado o momento de cumprir a pena", disse. A comunicação oficial da decisão será feita também ao STJ e ao Tribunal de Justiça de São Paulo.
    Para o ministro Ayres Britto, o número de recursos apresentados pela defesa beira o “absurdo” e foi responsável por um “alongamento injustificável do perfil temporal do processo”.Segundo Ellen, o caso Pimenta Neves é um dos delitos mais difíceis de se explicar no exterior. “Como justificar que, num delito cometido em 2000, até hoje não cumpre pena o acusado?” A ministra qualificou como um exagero a quantidade de recursos apresentados, embora todos estejam previstos na legislação brasileira.
    Na opinião do presidente da 2ª Turma, ministro Gilmar Mendes, “este é um daqueles casos emblemáticos que causam constrangimentos de toda ordem”, assim como o caso do assassinato dos fiscais do Trabalho de Unaí (MG) e da deputada alagoana Ceci Cunha, e que provocam uma série de discussões sobre a jurisprudência em matéria de trânsito em julgado. “Não raras vezes, os acusados se valem dos recursos existentes e também do excesso de processos existentes nos tribunais”, disse.
    O recurso de liberdade pendente no Supremo e negado nesta terça-feira na 2ª Turma era o último para Pimenta Neves.
    Foto: Fernando Celescuekci/Futura Press
    Pimenta Neves deixa a sua casa nesta terça-feira

    Penas
    Em maio de 2006, Pimenta Neves foi condenado a 19 anos e dois meses de prisão no Tribunal do Júri. Como o réu confessou o crime, a defesa recorreu e a pena foi reduzida para 18 anos de prisão. Depois de ter a prisão decretada, o jornalista conseguiu habeas corpus e aguardava o trânsito em julgado da sentença condenatória em liberdade.
    Em setembro de 2008, o STJ analisou recurso contra a decisão que o condenou e decidiu que Pimenta Neves deveria cumprir pena de 15 anos de prisão. Além disso, o jornalista foi condenado a pagar uma indenização superior a R$ 400 mil aos pais da jornalista Sandra Gomide.
    Caso
    Em 20 de agosto do ano passado, o assassinato de Sandra Gomide completou 10 anos. Pimenta Neves deu dois tiros na ex-namorada, pelas costas. Sandra conheceu o jornalista, 30 anos mais velho, em 1996. Ao fim do relacionamento, ele não se conformou e passou a vigiá-la e a mandar mensagens com ameaças.



    Emidio Campos Gestor de Segurança Golden Star Segurança Escolta e Porteiro http://segurancadecondominio.blogspot.com

    E Mail do Consultor - comercial@leoneservicos.com.br - Skype emidiocampos

    Policia Militar de São Paulo

    Policia Militar de São Paulo
    Apoio Leone Terceirizações

    Doação de Orgãos

    Faça a campanha em seu condominio
    POR QUE DOAR?A carência de doadores de órgãos é ainda um grande obstáculo para a efetivação de transplantes no Brasil. Mesmo nos casos em que o órgão pode ser obtido de um doador vivo, a quantidade de transplantes é pequena diante da demanda de pacientes que esperam pela cirurgia. A falta de informação e o preconceito também acabam limitando o número de doações obtidas de pacientes com morte cerebral. Com a conscientização efetiva da população, o número de doações pode aumentar de forma significativa. Para muitos pacientes, o transplante de órgãos é a única forma de salvar suas vidas.Saiba mais no Site:http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/transplante-de-orgaos/doacao-de-orgaos.php
    Divulgação Emidio Campos:. Consultor de Segurança

    Evento Jovem Brasileiro

    Evento Jovem Brasileiro
    Gestor de Segurança Emidio campos

    Veja como aumentar a segurança do seu condomínio



    Arquivo do blog

    Evento Jockey Club

    Evento Jockey Club
    Leone Serviços

    Leone Serviços de Portaria

    Leone Serviços de Portaria
    Treinamento Israelense

    Lei 4591/64 sobre Condomínios

    Lei 4591/64 sobre Condomínios
    Clique na foto e Leia esta lei