Leone Serviços

Leone Serviços
Portaria Limpeza Zeladoria Motorista

Escreva abaixo para pesquisar assuntos tratados neste Site

Google+ Followers

Leia mais Noticias deste Site

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Estrutura caiu sobre arquibancadas do estádio do Corinthians


FOTOS: estrutura cai e atinge lateral do estádio do Corinthians (Arquivo pessoal)

Um acidente nas obras do estádio do Corinthians, ocorrido na tarde desta quarta-feira (27), deixou três pessoas mortas, de acordo com o Corpo de Bombeiros. Uma estrutura, que seria um guindaste e estava do lado de fora do estádio, tombou e atingiu parte da estrutura das arquibancadas. Em nota, o Corinthians lamentou o acidente no estádio que vai abrir a Copa do Mundo 2014.

O acidente mobilizou equipes dos bombeiros, do Samu e da Polícia Militar (PM). Às 13h45, o PM tenente Gonzaga,  que estava na obra do estádio, informava que, além dos mortos, há uma pessoa presa nas ferragens e um helicóptero da corporação aguarda a remoção para fazer o resgate.
Mapa estádio Itaquerão (Foto: Editoria de Arte/G1)
Um caminhão que estava nesta área externa foi atingido e um operário, que ficou preso dentro da cabine, morreu, de acordo com os bombeiros.
A PM chegou a informar, por volta das 13h20, que socorreu duas pessoas feridas com ajuda do helicóptero Águia da PM. Segundo coronel Maria Yamamoto, chefe da comunicação da PM, os dois funcionários se feriram após duas gruas da obra se desprenderem e os atingirem.

O acidente
Os bombeiros afirmaram ter sido chamados para atender ocorrência na  Avenida Miguel Ignácio Curi, 900, Itaquera, São Paulo, às 12h54. No horário, operários faziam a colocação de estruturas em um arco na fachado do estádio.
 Os operários foram dispensados e deixavam o estádio por volta das 13h45. Adilan Freitas, de 30 anos, que trabalha na obra, relatou que o acidente aconteceu quando um guindaste subia a última peça da cobertura. “Ouvi só o barulho de trincar o painel”, relatou. Ele contou que estava distante, mas que mesmo assim foi possível ouvir o barulho.

A assessoria de imprensa do Corinthians confirma a ocorrência do acidente que deixou funcionários que trabalhavam no Itaquerão feridos, mas não soube informar detalhes. "A diretoria do Sport Club Corinthians Paulista vem público lamentar profundamente o acidente ocorrido há pouco na Arena Corinthians. Não existem outra informações no momento", informou em nota.
Policiais civis do 65º DP, Artur Alvim, foram ao local do acidente pelo fato dele ter ocorrido na área de atuação da delegacia.
  •  
  •  
  •  
Um caminhão que estava do lado de fora do estádio foi atingido e um operário ficou preso dentro da cabine morreu, de acordo com os bombeiros. Dois feridos foram socorridos pelo helicóptero Águia da PM. (Foto: Reprodução/TV Globo)Um caminhão que estava do lado de fora do estádio foi atingido e um operário ficou preso dentro da cabine morreu, de acordo com os bombeiros. Dois feridos foram socorridos pelo helicóptero Águia da PM

Emidio Campos 
Instrutor de Segurança 
http://segurancadecondominio.blogspot.com 
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Porteiros treinados no sistema Israelense de defesa



Cercado de problemas com a segurança e para se proteger da crescente violência, muitos condomínios vêm investindo em equipamentos e sistemas eletrônicos de segurança, porém, mais importante que isso, é o preparo de todos aqueles que convivem no local, principalmente o Porteiro de seu condomínio. 

De acordo com nossa modalidade de treinamento ( Leone Terceirizações), os moradores e funcionários treinados e alertas são muito importantes. “Sem preparo e cuidados das pessoas, todo o investimento feito em aparelhagem pode ser em vão”, alertamos.
 
Cabe ao corpo administrativo selecionar os profissionais que trabalham no condomínio, exigir referências pessoais e profissionais e, principalmente, conferir a veracidade dos dados fornecidos. “No caso de trabalhadores temporários, a rigidez tem que ser ainda maior. Ao contratar empreiteiras, por exemplo, exija informações de todas as pessoas envolvidas na obra, que devem ser autorizadas a entrar no condomínio com crachá de identificação”. Além destes cuidados, os administradores do conjunto residencial ou comercial devem realizar treinamentos de reciclagem do quadro de funcionários periodicamente.
 
Todos os funcionários são responsáveis por manter a segurança do condomínio tendo uma postura prudente, mas aqueles que trabalham na portaria precisam ter uma capacitação maior, oferecida pela administração. “As invasões, em geral, acontecem pelo portão de pedestres. Sendo assim, é preciso orientar os trabalhadores que cuidam deste acesso a autorizar entradas somente após identificação e permissão do morador que receberá a visita. No caso de entregas em domicílio, o procedimento correto é o condômino que fez a encomenda retirá-la na portaria, sem abrir o portão”, afirmamos como especialistas. A mesma orientação serve para prestadores de serviços chamados pelos moradores ou pelo zelador.
 
Outras dicas: porteiros não devem aceitar guardar chaves das unidades ou de carros; devem manter as entradas fechadas na hora do recolhimento de lixo e vigiadas em caso de mudanças ou entregas de móveis; devem ter um telefone na portaria para poder acionar a polícia em casos de emergência.
 
A colaboração dos moradores é fundamental para que a segurança do condomínio seja mantida, em especial, no controle de entradas. “É importante estar atento na chegada à garagem e verificar se não há suspeitos que possam aproveitar a situação. Além disso, no caso de aluguel de vaga, o morador deve dar preferência a outro condômino ou ao condomínio, que pode disponibilizá-la para visitas. Festas nas áreas comuns merecem cuidados especiais. A lista de convidados deve ser entregue na portaria com antecedência” todo sistema deverá ser analisada através do nosso laudo de risco, ou seja, seu perfil, será planejado com técnicas de segurança avançada.




 Leone Terceirizações

Emidio Campos 
Instrutor de Segurança 
11 2532 3200 -  Leone Terceirizações
http://segurancadecondominio.blogspot.com 
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

Coleta seletiva em shoppings e condomínios


Lixeiras para lixo reciclável (Foto: Gladys Peixoto/G1)Lixeiras devem ser identificadas e colocadas em lo-
cais acessíveis 


O prefeito de Mogi das Cruzes tem 15 dias para sancionar a lei aprovada pela Câmara Municipal na terça-feira (12) que determina  a implantação de coleta seletiva de lixo em shoppings, empresas de grande porte, condomínios residenciais e órgãos públicos.
A lei impõe que os resíduos devem ser acondicionados separadamente e divididos em seis tipos: papel, plástico, metal, vidro, material orgânico e resíduos gerais não recicláveis. As lixeiras deverão ser coloridas, identificadas e dispostas lado a lado, de maneira acessível.
Devem implantar a coleta seletiva os shoppings com mais de dez estabelecimentos comerciais, empresas de grande porte, condomínios industriais e residenciais que também possuam mais de dez estabelecimentos ou habitações, além dos órgãos públicos.
Segundo a autora da lei, Odete Sousa (PR), o objetivo é reduzir a poluição causada pelo destino impróprio do lixo produzido por estes estabelecimentos e "conscientizar a população dos males causados ao mei
o ambiente”.

Emidio Campos
Instrutor de Segurança
http://segurancadecondominio.blogspot.com 
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Jacaré em condomínio do Rio de Janeiro

Um grupo de jacarés tem chamado a atenção de quem trabalha ou mora próximo à avenida Ayrton Senna, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. O leitor Dário dos Santos Vieira trabalha na região e conta que cerca de 15 animais aparecem com frequência no entorno de um condomínio, onde é alimentando pelas pessoas com restos de comida.“Tem a mãe, a Jaque, que é muito dócil. Quando eu chamo, ela vem até mim. O outro adulto é o Jackson, é mais violento. Os outros são filhotes”, lista Dário.

O leitor reconhece que as pessoas não têm certeza se alimentar os animais com restos de comida é recomendável, mas justifica que foi a maneira para preservá-los. "Eles têm seu habitat natural, mas estão sendo ameaçados por obras na região. Com isso, estão ficando completamente acuados em um espaço muito pequeno e onde não conseguem nem se alimentar", relata. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente afirma que é prejudicial dar comida aos jacarés, por afetar o metabolismo (veja resposta abaixo). O órgão diz que não tem registro de obras nessa região.

"Tem pessoas que estão preocupadas com a segurança deles e estão alimentando os jacarés com sobras de comidas, o que não sabemos se é saudável, mas é o jeito de deixá-los mais tranquilos no espaço que têm hoje e evitar que transitem nas áreas em que são ameaçados", complementa, apontando que os jacarés chegam a se dirigir até a avenida, correndo o risco de serem atropelados pelos carros.

Nota da Redação: em resposta, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente do Rio de Janeiro afirma que o curso d'água onde os jacarés estão faz parte do Conjunto Lagunar das Lagoas de Jacarepaguá e Comorim, e Córrego do Arroio Fundo. O órgão ainda informa que, em 2011, criou o "Corredor Verde", no Canal de Tachas, que promove a livre circulação de animais silvestre entre os Parques Naturais Municipais Chico Mendes, Marapendi e Prainha, no Recreio, Zona Oeste do Rio. O projeto tem com objetivo preservar as espécies nativas de fauna e flora, principalmente a espécie de jacaré de papo amarelo, da caça predatória, alimentação inadequada e empreendimentos imobiliários.
A Secretaria ressalta que a população não deve alimentar os animais, porque o hábito "inibe as habilidades e comportamento natural para conseguir o alimento, já que comer o que o humano oferece não exige esforço. Sem contar que uma comida inadequada pode provocar a alteração do metabolismo do animal".
Quando achar algum animal silvestre em risco, a pasta alerta que a Patrulha Ambiental deve ser chamada. Ela prestará socorro e fará o recolhimento apenas dos bichos que estão feridos ou doentes, não retirando aqueles que estão saudáveis do seu habitat natural.
O órgão diz que "não há registros de ocorrências com jacarés na localidade e, também, não existe nenhum registro de ataque a pessoas". Eles também recomendam que, para denunciar alguma situação de risco, o morador deve entrar em contato com a Central de Teleatendimento da Prefeitura do Rio no número 1746, que está disponível 24h por dia.
Jacarés que aparecem perto de Jacarepaguá (Foto: Dário dos Santos e Raiana Abreu Miller Nunes/VC no G1)Jacarés que aparecem perto de Jacarepaguá

Emidio Campos 
(11) 2532 3200 São Paulo

Instrutor de Segurança 
http://segurancadecondominio.blogspot.com
 E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

Jaqueta a prova de balas


Uma empresa brasileira especializada em coletes à prova de balas também oferece jaquetas para motociclistas com esse tipo de proteção. Segundo a Tamtex, a procura por essas peças subiu 200% depois da divulgação de um vídeo de uma tentativa de roubo de moto na capital paulista, no início do mês. No entanto, para comprar este equipamento é necessário ter autorização do Exército.
Após o flagra feito pelo motociclista, o site da marca passou a ter mais acessos, mas a fabricante não quis divulgar a quantidade de jaquetas vendidas no período, alegando que pretende manter a discrição dos usuários.
De acordo com o Exército, este tipo de vestimenta balística só pode ser vendido ao público em geral se o interessado tiver mais de 21 anos, e com autorização prévia. A licença deve ser obtida na Secretaria de Segurança Pública de cada estado e é preciso apresentar atestado de antecedentes criminais e comprovar vínculo empregatício.
A Polícia Civil encaminha o registro ao Exército. Após a expedição da autorização, que leva de 20 a 30 dias, o comprador pode retirar o produto. São os mesmos requisitos exigidos para adquirir um colete à prova de bala.
A Tamtex salienta que o usuário deve sempre levar consigo a licença e é proibido emprestar as jaquetas a terceiros. Caso a pessoa seja abordada por autoridade com a vestimenta e sem a habilitação para uso da mesma, trata-se de crime inafiançável, diz a empresa.
Até R$ 2,4 mil
A empresa, que já produz coletes à prova de bala há 6 anos, diz ser a única a ter este tipo de jaqueta no Brasil e uma das únicas no mundo. Por ser um produto controlado, a Tamtex também precisou de autorização do Exército para produzir as jaquetas em Mauá (SP). Para vender a pessoa física, é necessária outra licença, então essa atividade é feita por outra empresa do grupo, a Irontex. Existem ainda parcerias com lojas de armas em São Paulo, onde as jaquetas também são vendidas.
Desde o lançamento no Brasil, há 1 ano e meio, foram comercializadas entre 150 e 200 jaquetas, diz a Tamtex. "Não é só pela violência, nossas jaquetas também protegem em caso de quedas da moto", explica Fábio Silvério, diretor comercial.
Segundo Silvério, não é possível saber se o aumento da procura é relativo à repercussão do vídeo sobre o roubo ou pela participação da empresa no Salão Duas Rodas, que terminou no último dia 13, mesma data da tentativa de assalto. "A partir da segunda-feira seguinte (14), começamos a ter um aumento enorme em nosso site", afirma.

Ao todo, há 8 modelos disponíveis. Também existe a possibilidade de transformar a jaqueta pessoal do interessado e deixá-la com resistência a disparos. Válido apenas para as feitas de couro, o serviço custa R$ 1.425.
Os preços vão de R$ 1.825, para as jaquetas de material sintético, e R$ 2.425, para as de couro - os valores incluem assessoria para obter a autorização de uso junto às autoridades.
Capacete e calça à prova de balas
As jaquetas à prova de bala pesam em média 4 kg, sendo 2 kg devido ao sistema de blindagem. A proteção balística é feita de Kevlar, uma fibra de polímero de alta densidade, que está localizada nas áreas do tronco, dorso e pescoço da jaquetas, enquanto o material plástico fica localizado nos ombros e cotovelos, para amortecer danos em caso de queda.

Segundo a marca, a proteção do pescoço também inibe a ação de linhas de pipa, que podem provocar ferimentos nesta parte do corpo dos motociclistas.
A Tamtex disponibiliza dois níveis de proteção antibala para as jaquetas: a II e a II-A. Segundo a empresa, a opção II-A resiste a tiros de 9 milímetros e até calibre 40, enquanto a II também suporta as de calibre 357.
"Nosso intuito é manter a discrição de nossos clientes. A jaqueta parece e tem o caimento de peças normais”, explica Silvério. Com a demanda, o empresário pensa em oferecer outros itens à prova de balas para motociclistas. “Em breve, teremos calças e, para mais longo prazo, estamos desenvolvendo um capacete”,
completa o empresário.

Emidio Campos Instrutor de Segurança

 http://segurancadecondominio.blogspot.com 
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Grupo suspeito de assaltar prédio de luxo é preso

A Polícia Civil prendeu nesta semana em Caxias do Sul (RS) quatro homens suspeitos de integra uma quadrilha especializada em roubos contra residências nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Segundo a Divisão de Investigações Criminais (DIC) de Balneário Camboriú, três deles fariam parte do grupo responsável pelo assalto do condominio  localizado na Avenida Atlântica, de frente para o mar.


O delegado Osnei Valdir de Oliveira, da DIC, explica que a ligação da quadrilha com o assalto em Balneário Camboriú foi descoberta pela prisão de uma mulher, em Itapema. Ela seria esposa de um dos integrantes. Na casa dela foram encontrados diversos eletroeletrônicos, roupas masculinas, perfumes, instrumentos musicais, bolsas e joias. A suspeita chegou a ser presa por receptação, mas foi liberada após pagar fiança.
De acordo com a polícia, as vítimas dos dois apartamentos invadidos pela quadrilha em março já reconheceram alguns objetos apreendidos.
O assalto ocorreu em plena luz do dia, por volta das 14h30min. Os bandidos amarraram uma moradora do segundo andar e uma faxineira do terceiro andar, e roubaram os pertences dos dois apartamentos. Os policiais chegaram a fazer uma varredura nos 16 andares do edifício, mas os homens conseguiram fugir.
As investigações seguem em buscas dos outros integrantes da quadrilha.

Emidio Campos
Instrutor de Segurança
http://segurancadecondominio.blogspot.com 
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

Presos ladrões de condomínio

Dois homens foram presos na noite desta segunda-feira (23) após tentativa de assalto a apartamentos de um prédio residencial na Rua Bela Cintra, na região da Avenida Paulista, em São Paulo.
Dois homens são presos após tentativa de roubo a prédio
Segundo a Polícia Militar, outros dois suspeitos, um homem e uma mulher, conseguiram fugir. Os ladrões mantiveram reféns cerca de 20 moradores em um apartamento no primeiro andar do edifício.
Policiais vistoriaram os 88 apartamentos do prédio e encontraram vítimas assustadas. Com os suspeitos foram apreendidas duas armas, sendo uma delas calibre 12, e mochilas com pertences dos moradores. O grupo também havia roubado um carro anteriormente.
A PM ainda não tem informações de quantos apartamentos foram invadidos.

Emidio Campos
Instrutor de Segurança
http://segurancadecondominio.blogspot.com 
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

Mulher fica ferida em assalto a condomínio



Gate e Rotam vasculham prédio em Lourdes, região nobre de Belo Horizonte, após assalto (Foto: Marlos Carmo/Arquivo pessoal)Gate e Rotam vasculham prédio em Lourdes após assalto
(Foto: Marlos Carmo/Arquivo pessoal)
Uma mulher ficou ferida durante o assalto a um prédio no bairro de Lourdes, um dos mais nobres de Belo Horizonte, na região Centro-Sul da capital, no fim da manhã desta terça-feira (9). De acordo com a Polícia Militar, dois suspeitos entraram no edíficio após render um morador que entrava pela garagem. O zelador e o porteiro ouviram gritos e chamaram a polícia.
(Correção: ao ser publicada, esta reportagem errou ao informar que um casal havia sido feito refém. A informação foi divulgada pela Polícia Militar no local às 13h04. Às 15h13, a polícia confirmou que somente o marido foi rendido. O erro foi corrigido às 15h15.)
Segundo o comandante da Cia. Tático Móvel do 1º Batalhão da Polícia Militar, João Luiz Felisberto, os criminosos renderam o homem e subiram com ele até o apartamento, no quinto andar. A mulher, que estava no apartamento, contou a policiais que um dos suspeitos atirou no chão, e a bala ricocheteou, a atingido na perna. Ela foi levada a um hospital. Os dois suspeitos levaram a carteira do dono do apartamento e fugiram, mas foram preso na vizinhança.
de acordo com a polícia, os criminosos disseram que a intenção era roubar o carro do casal, mas entraram no prédio ao verem que o roubo não ia dar certo. Eles foram presos em um prédio no mesmo quarteirão, quando tentavam fugir. Com eles, a polícia apreendeu um revólver calibre 38, e alguns pertences do morador. Os suspeitos foram levados para a Central de Flagrantes da Polícia Civil.Policiais do 1º Batalhão, do Grupamento de Ações Táticas Especiais (Gate), do Batalhão de Rondas Táticas Metropolitanas (Rotam) e o helicóptero participaram da ação.

A ação dos criminosos foi gravada pelas câmeras do circuito interno de segurança. As imagens foram recolhidas pela polícia e serão usadas na investigação.
Policiais cercam prédio na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. (Foto: Flávia Cristini/ G1)Policiais cercaram prédio na Região Centro-Sul de Belo HorizonteEmidio Campos

Instrutor de Segurança
http://segurancadecondominio.blogspot.com
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

Polícia procura invasores de condomínio

[ i ]Assaltantes foram identificados pelas câmeras de segurança do condomínio
Manaus - Quatro homens suspeitos de invasão ao condomínio ‘Saint Geannor’, localizado nas esquinas da Rua Rio Mar com a Rua Pará, no Vieiralves, zona centro-sul de Manaus, na noite do último sábado, estão sendo procurados pela polícia. Imagens do circuito interno de segurança flagaram o momento em que o bando entrou no elevador em direção aos apartamentos.
Duas pessoas foram feitas reféns durante a ação dos bandidos que aconteceu primeiro no 5º andar e em seguida no 10º. O bando conseguiu entrar no prédio após render o porteiro e obrigá-lo a interfonar às vítimas, de acordo com relatório dos policiais militares da 22º Companhia Interativa Comunitária (Cicom).
Em depoimento, uma das vítimas que estava sozinha no apartamento, contou que atendeu o interfone e foi informada pelo porteiro que uma encomenda para ela estava no elevador. Ao chegar no local, a vítima contou que os suspeitos anunciaram o assalto e mandaram que ela desligasse o celular.
Segundo ela, os quatro estavam armados. Um deles carregava um revólver calibre 38, conforme uma das imagens divulgadas pela polícia, o outro tinha uma espingarda cano curto. Já os outros dois estavam com armas brancas como terçado e uma faca de cozinha, conforme relatou a vítima.
Ainda de acordo com ela, durante todo o tempo em que estiveram no apartamento, os suspeitos a mantiveram como refém com o terçado no pescoço ameaçando-a de morte.
Logo em seguida, o bando foi até 10º andar e invadiu outro apartamento, no qual havia apenas um homem que, segundo a polícia, presta serviços à proprietária - que está viajando. A ação aconteceu após o porteiro interfonar novamente e dizer que uma encomenda para a dona da casa estava no elevador.
O porteiro do prédio, que também não teve a identidade revelada por segurança, informou aos policiais que foi rendido e amarrado por uma dupla. Ele disse ainda que somente após 20 minutos, quando os suspeitos já haviam saído, conseguiu acionar o 190.
A polícia trabalha com hipótese de que outros dois homens estejam envolvidos. O caso está sendo investigado por policiais do 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP) onde foi feito o registro.






























































Emidio Campos
Instrutor de Segurança 
http://segurancadecondominio.blogspot.com 
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

Quadrilha escala prédio para assaltar delegado do Deic em Campinas




Criminosos invadiram na madrugada desta quarta-feira (31) em Campinas (SP) a residência de um delegado do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) de São Paulo (SP). Segundo a polícia, cinco suspeitos entraram pela sacada do apartamento que fica no 1° andar e renderam a família no condomínio de alto padrão, que fica no bairro Notre Dame.

De acordo com os policiais que atenderam o caso, os suspeitos usaram técnicas de rapel para escalar o prédio. O delegado foi rendido pelos assaltantes armados, depois foi amarrado e trancado em um quarto com a mulher e o filho. Os criminosos ficaram no local por ao menos 1h e exigiram joias e dinheiro. Eles levaram uma pistola, munição, colete, algemas e dinheiro. O valor roubado não foi divulgado.

Por conta da ação, o delegado não compareceu ao 1° Distrito Policial, em que foi registrada a ocorrência. Ninguém ficou ferido e até a publicação da reportagem os suspeitos não foram identificados e presos. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo foi procurada, mas não se manifestou sobre o crime. A investigação será feita pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG).
  •  
Ladrão escalou prédio para roubar apartamento de delegado (Foto: Reprodução EPTV)Suspeitos escalaram o prédio para roubar apartamento de delegado do Deic (Foto: Reprodução EPTV)
Emidio Campos
 Instrutor de Segurança 
http://segurancadecondominio.blogspot.com 
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

Ministro defende ampliação da terceirização


 
Tema é polêmico, já que contratação seria possível em qualquer atividade

BRASÍLIA - O ministro do Trabalho, Manoel Dias, filiado ao PDT, defende a ampliação da terceirização para todas as atividades da economia, não apenas as atividades meio – consideradas não essenciais na empresa. Ao GLOBO, o ministro disse que o recurso da terceirização já está generalizado e, por isso, há necessidade urgente de aprovação de lei para regulamentar o assunto. Só assim, destacou, será possível proteger as duas partes: patrões e trabalhadores.

Ele faz parte do grupo de trabalho criado pelo governo para tentar fechar com as centrais sindicais um acordo que viabilize a aprovação do projeto que regulamenta as atividades terceirizadas. A votação na Câmara dos Deputados está prevista para o início de setembro.

O projeto, de autoria do deputado Sandro Mabel (PMDB-GO), abre a possibilidade de as empresas terceirizarem qualquer atividade. Hoje, não existe lei no país que trate da terceirização, apenas a Súmula 331/1995, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que permite o uso do recurso nas atividades meio e, ainda assim, desde que não haja subordinação direta entre a tomadora do serviço e os trabalhadores terceirizados.

O ministro do Trabalho discorda do argumento das centrais sindicais de que a aprovação do projeto vá resultar em aumento da precarização do trabalho.

— Nós defendemos que haja um acordo para proteger os dois lados — disse o ministro, acrescentando que a proposta evoluiu no sentido de exigir das empresas contratantes maior responsabilidade e fiscalização.

Ele destacou que, para proteger os trabalhadores, a contratante terá que fazer um levantamento prévio da situação da contratada, incluindo regularidade fiscal, saúde financeira e capacidade gerencial. Além disso, as empresas terão que fiscalizar se a prestadora do serviço paga direitos trabalhistas.

— Se não houver esse cuidado, a contratante será corresponsável, caso aconteça algum problema com os trabalhadores — explicou o ministro.

Mais mortes entre terceirizados

O não pagamento dos direitos trabalhistas é uma das principais queixas na Justiça. Muitas prestadoras fecham as portas e deixam os trabalhadores na mão, mesmo tendo recebido pelo serviço.

O relatório do deputado Arthur Maia (PMDB-BA), que regulamenta a terceirização, está previsto para ser votado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) no dia 4 de setembro. Tem caráter terminativo, ou seja, se não houver recurso, segue direto para o Senado. A permissão de contratação de terceirizados nas atividades fim é o item mais polêmico do projeto de lei, divide as centrais sindicais e encontra resistência do Ministério Público do Trabalho. Na véspera da votação, haverá uma nova reunião do grupo de trabalho, na tentativa de costurar um texto de consenso.

O presidente da Força Sindical, deputado Paulo Pereira da Silva (PDT), disse que apoia o projeto, mas que a central não vai defender a proposta isoladamente. Aguarda uma definição das outras entidades para se posicionar. Em comunicado divulgado na sexta-feira, a CUT informou que vai trabalhar contra o projeto. Uma mobilização nacional foi marcada pela entidade no dia 30 de agosto.

O procurador do Trabalho José Lima, que está à frente da Coordenadoria Nacional de Combate às Fraudes nas Relações de Trabalho, do Ministério Público Federal, é contra a terceirização nas atividades fim — que, segundo ele, tem resultado em mortes de trabalhadores nos setores elétrico e petrolífero.

— Estes trabalhadores não têm o treinamento necessário para o exercício da função. No setor elétrico, por exemplo, a incidência de morte entre os terceirizados é quatro vezes maior do que as ocorrências entre os funcionários das concessionárias — disse o procurador, lembrando que o MP move ações contra empresas em sete estados.

Só 8,7 dos processos do TST são sobre terceirização

Segundo ele, outros dois setores com forte incidência de irregularidades envolvendo a terceirização (60% a 70% das denúncias que chegam à coordenadoria) são construção civil e as atividades de florestamento — áreas em que o MP tem tentado negociar termos de ajuste de conduta.

De acordo com levantamento do Tribunal Superior do Trabalho (TST), dos 187.919 processos em tramitação no órgão com assunto cadastrado, 20.886 (8,7%) referem-se a irregularidades no processo de terceirização. Esse universo pode ser maior porque não foram computadas cerca de 46 mil ações sem especificação e, além disso, não foram consideradas queixas em instâncias inferiores.

Para o professor de Relações do Trabalho da USP, José Pastore, esses números reforçam a necessidade de o país ter regras para disciplinar o processo da terceirização, uma tendência mundial.

— Não importa se a terceirização ocorre na atividade meio ou fim. Isso é um critério subjetivo. O mais importante é garantir a proteção aos trabalhadores — disse o professor.

A gerente executiva de Relações do Trabalho da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Sylvia Lorena, destacou que a contratante terá que incluir no contrato assinado com a prestadora do serviço algum tipo de garantia, como seguro ou fiança bancária para cobrir eventuais irregularidades. A CNI, diz Sylvia, defende a terceirização irrestrita.
Fonte: O Globo 

Emidio Campos 

Instrutor de Segurança 
http://segurancadecondominio.blogspot.com 
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Briga entre vizinhos por barulho deixa três mortos em Santana de Parnaíba



Briga entre vizinhos por barulho deixa três mortos em Santana de Parnaíba
"Condomínio de luxo onde ocorreu o crime. Casal deixa um bebê de um ano e meio"




SÃO PAULO - Três pessoas morreram após uma briga entre vizinhos em Santana do Parnaíba, Grande São Paulo, na noite de quinta-feira, 23. Vicente D'Alessio Neto se irritou com o barulho que um casal fazia no andar de cima, pegou um revólver de calibre 38 e entrou no apartamento dos vizinhos, por volta das 21h. O prédio fica na Avenida Marcos Penteado Uchôa Rodrigues.
Ele disparou seis tiros, matando Fabio de Rezende Rubim, que era subsíndico do prédio, e a mulher, Miriam Cecilia. Em seguida, Vicente se matou dentro do elevador. A filha de um ano e meio das vítimas também estava na casa, mas não ficou ferida. No momento, ela está com a avó.
Segundo a esposa de Vicente, o marido havia chegado em casa por volta das 20h e estava assistindo televisão quando se irritou com o barulho no 12º andar. Ele gritou com os vizinhos da sacada e decidiu pegar a arma e ir até o apartamento do casal.
Em depoimento, a mulher de Vicente afirmou que tentou impedir o marido de sair com a arma, mas não conseguiu. Vizinhos relatam que as brigas entre os vizinhos eram recorrentes. Vicente tinha permissão para porte de armas. Os corpos estão no Instituto Médico Legal aguardando liberação.


Emidio Campos

 Instrutor de Segurança
 http://segurancadecondominio.blogspot.com
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

quarta-feira, 20 de março de 2013

Leone Terceirização Porteiros e Limpeza


São Paulo (11) 2532 3200



A Leone Terceirizações agradece a oportunidade de apresentar nossa carta de apresentação.


Com experiência de 20 anos no seguimento de serviços de terceirização de mão-de-obra em geral, oferecemos soluções de terceirização com qualidade com menor custo e maior benefício para nossos clientes.
Temos como objetivo suprir as necessidades dos nossos clientes com qualidade, eficiência e dedicação. Nosso crescimento e sucesso estão vinculados à cultura organizacional de Gestão de Planejamento, Metas e Ações Motivacionais da Leone Terceirização, oferecendo benefícios externos e internos aos nossos colaboradores, sempre buscando melhores resultados de nossas equipes, para garantir completamente a satisfação dos nossos clientes que são nossas maiores conquistas.


DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS:

Oferecemos mão-de-obra terceirizada com qualidade, eficiência e dedicação:

Prestamos serviços para Administradoras de Condomínios, Comércios, Indústrias, Prestadoras de Serviços e Soluções para todos os setores de negócios da cidade de São Paulo e Grande São Paulo.



É parte integrante da nossa proposta a elaboração da análise de risco de nosso cliente, cobrindo toda sistemática apontada, avaliando e suprindo as necessidades de nosso cliente com treinamentos ao perfil formalizado decorrente ao risco encontrado.

    CONFIDENCIALIDADE:

A Leone Terceirizações obriga-se por si e seus prepostos, empregados, representantes quaisquer profissionais ou empresas a seu serviço, a manter o mais absoluto sigilo a cerca das informações do contratante devendo tratar qualquer tipo de informação relativa aos serviços como segredo de negócio.


CONTATOS (11) 2532 3200 - 2532 5200


Emidio Campos

 Instrutor de Segurança
 http://segurancadecondominio.blogspot.com
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com



E Mail do Consultor - comercial@leoneservicos.com.br - Skype emidiocampos

Policia Militar de São Paulo

Policia Militar de São Paulo
Apoio Leone Terceirizações

Doação de Orgãos

Faça a campanha em seu condominio
POR QUE DOAR?A carência de doadores de órgãos é ainda um grande obstáculo para a efetivação de transplantes no Brasil. Mesmo nos casos em que o órgão pode ser obtido de um doador vivo, a quantidade de transplantes é pequena diante da demanda de pacientes que esperam pela cirurgia. A falta de informação e o preconceito também acabam limitando o número de doações obtidas de pacientes com morte cerebral. Com a conscientização efetiva da população, o número de doações pode aumentar de forma significativa. Para muitos pacientes, o transplante de órgãos é a única forma de salvar suas vidas.Saiba mais no Site:http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/transplante-de-orgaos/doacao-de-orgaos.php
Divulgação Emidio Campos:. Consultor de Segurança

Evento Jovem Brasileiro

Evento Jovem Brasileiro
Gestor de Segurança Emidio campos

Veja como aumentar a segurança do seu condomínio



Arquivo do blog

Evento Jockey Club

Evento Jockey Club
Leone Serviços

Leone Serviços de Portaria

Leone Serviços de Portaria
Treinamento Israelense

Lei 4591/64 sobre Condomínios

Lei 4591/64 sobre Condomínios
Clique na foto e Leia esta lei