Leone Serviços

Leone Serviços
Portaria Limpeza Zeladoria Motorista

Escreva abaixo para pesquisar assuntos tratados neste Site

Google+ Followers

Leia mais Noticias deste Site

sábado, 15 de setembro de 2012

Veado encontrado em condomínio de Campinas


Veado é encontrado ferido em mata em condomínio fechado em Campinas (Foto: Karim Samra)

O veado catingueiro encontrado no condomínio Swiss Park, em Campinas (SP), morreu nesta sexta-feira (14). Segundo a assessoria do condomínio, o animal estava debilitado e com a pata machucada.

Após avaliação veterinária, foi constatado que o animal tinha uma fratura exposta. A amputação de uma das patas estava prevista para ocorrer nesta manhã, mas segundo o veterinário Diogo Garnica, responsável pela cirurgia, o veado recebeu medicação, mas não resistiu aos ferimentos. “Ele nem chegou a passar pela cirurgia”, afirma.

O animal foi capturado por funcionários da manutenção do residencial, localizado às margens da Rodovia Anhanguera (SP-330). O veado permaneceu no almoxarifado do condomínio até a chegada de transporte especializado, que o levou para uma clínica veterinária.O caso
O advogado Karim Samra, que voltava para a residência dele, encontrou o veado nesta quinta-feira (13) próximo a uma mata. "Ele estava deitado perto de uma grade com a pata ferida, então chamei os funcionários do condomínio", conta Samra.

Emidio Campos

Instrutor de Segurança

http://segurancadecondominio.blogspot.com

E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

Condomínio Ivany deve ficar interditado por 40 dias







Os moradores do Condomínio Ivany, no Itaim Bibi, na Zona Oeste de São Paulo, interditado na quinta-feira sob risco de desabamento, podem ficar até 40 dias hospedados em hotel pago pelo Hospital São Luiz. O prazo de cinco dias de interdição, anunciado na quinta-feira, foi alterado.
O coordenador da Defesa Civil, o coronel Jair Paca de Lima,  justificou que a mudança na data, de cinco para até 40 dias, aconteceu porque as obras dependem da empresa de engenharia contratada para realizar as intervenções necessárias para o prédio não desabar  e também do material que vão usar. “Vai ser usado um tipo de concreto, que pode abreviar o tempo da reforma. A engenharia hoje faz milagre”,  afirmou, sem dar detalhes do projeto.
Apesar do início das obras, o risco de desabamento ainda não foi descartado. “Se há interdição é porque existe um risco de queda, mas está diminuindo a cada hora com os trabalhos de engenharia que estão sendo realizados”, disse.
Até o final das intervenções, a Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar vão monitorar o local. Os moradores continuam impedidos de retornar aos apartamentos. No entanto, alguns estiveram nesta sexta-feira no prédio para pegar roupas. Na quinta-feira, eles só foram autorizados a sair dos imóveis com documentos e objetos pessoais.
Transtorno/ A corretora de imóveis Claudia Picchi, de 51 anos, que morava no 10 do Condomínio Ivany, está com o marido e os dois filhos no Hotel Mercure, próximo ao edifício. Eles foram instalados em dois quartos. “Estamos bem acomodados, mas é um transtorno. Não estamos em nossa casa. Precisamos comprar roupas porque não conseguimos levar tudo”, contou. Claudia mora há 17 anos  no prédio e atuou como síndica durante 12 anos. “Naquela época, o hospital sabia dos problemas que a obra poderia causar na estrutura do edifício”, disse.
Neste sábado, os moradores vão se reunir para discutir a contratação de um advogado e depois entrar com uma ação contra o hospital.
Os comerciantes que alugam as salas comerciais, de propriedade do Hospital São Luiz, estão parados por causa da interdição. O empresário Milton Nobre dos Santos, de 48 anos, estima um prejuízo de R$ 10 mil. “Eu pago R$ 4,6 mil de aluguel, mais R$ 527 de condomínio. E o hospital ainda pediu para nós bancarmos as obras de reforma das colunas das sala”, reclamou. O  Hospital São Luiz não quis se pronunciar sobre o caso.
Obra também interdita casas na Zona Leste
Do outro lado da cidade, quatro casas foram interditadas nesta sexta pela manhã, na Rua Lucas Lossius, próximo ao Córrego Oratório, no Jardim Valquíria, Zona Leste. Técnicos da Defesa Civil estiveram no local para vistoriar uma obra de canalização que provocou rachaduras na rua. Foram identificadas 12 casas com risco de desabamento, porém, quatro poderiam  cair a qualquer momento. Os moradores tiveram que ser retirados dos imóveis.
Segundo a Subprefeitura de Vila Prudente/Sapopemba, engenheiros do Daee  (Departamento de Águas e Energia Elétrica), órgão responsável pela obra, identificaram as rachaduras e pediram  vistoria da Defesa Civil.  A subprefeitura esclareceu que a área onde estão as casas é invadida. O terreno pertence à CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). Após a interdição, os moradores seguiram para casas de parentes. A Prefeitura não ofereceu abrigo provisório a eles.


Emidio Campos 
Instrutor de Segurança 
http://segurancadecondominio.blogspot.com 
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

Água Viva deixa problemas que causam transtornos a condomínio




Moradores de edifício próximo ao cruzamento das avenidas Leopoldino de Oliveira e Santos Dumont reclamam de problemas deixados pelas obras do projeto Água Viva. Nesta sexta-feira, um grupo de moradores se reuniu na porta do prédio para apresentar à equipe do Jornal da Manhã as dificuldades que vêm enfrentando após as obras. Segundo eles, como se já não bastassem os transtornos gerados durante dias de obras, algumas “lembrancinhas” foram deixadas.
De acordo com a aposentada Ghisliane Salum Rodrigues da Cunha, a rotatória não foi refeita de forma adequada. Os moradores do prédio têm dificuldades para ter acesso à avenida Santos Dumont. Antes bastava apenas seguir em frente e fazer a conversão e agora é preciso ir até uma rotatória próxima ao estádio Uberabão para fazer o contorno.
“Além disso, muitos motoristas estão confusos com as mudanças feitas, principalmente aqueles que vêm da Santos Dumont. Antes, no cruzamento das avenidas existiam três pistas, duas para quem pretende virar à esquerda na Leopoldino de Oliveira ou ter a acesso à rua Treze de Maio e outra para quem vira à direita na avenida. Mas agora existem apenas duas e isso está gerando confusão”, explica a aposentada, ressaltando que a retirada do semáforo para quem deseja subir a rua Treze de Maio também está causando problemas.
Já a empresária Vera Lúcia Nascimento lembra que a construtora também se esqueceu de construir as rampas de acesso e oferecer passagem aos pedestres. “Não temos rampas e, além disso, para atravessar a rua é preciso passar pela grama no canteiro central, pois não pavimentaram o local. Sem falar do cheiro de esgoto terrível verificado após as obras”, afirma Vera, enfatizando que já foi feito um abaixo-assinado e enviado à Prefeitura. A síndica do edifício, Leila Daniela Soares Ferreira, também conversou com o Jornal da Manhã e disse que assina embaixo quanto às reivindicações.
Sobre esta situação, o presidente do Codau, José Luiz Alves, garante que os problemas serão resolvidos. Segundo ele, a construtora tem a obrigação de refazer tudo que precisou ser demolido por conta das obras. Portanto, deverão retomar as atividades no local. A previsão, segundo o presidente da autarquia, é que nas próximas semanas esse serviço seja feito. Além disso, vale lembrar que na região ainda serão realizadas algumas ações para a construção de subestação do transporte coletivo.


Emidio Campos 
Instrutor de Segurança 
http://segurancadecondominio.blogspot.com 
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

Preso suspeito de arrombar casa de oficial da PM em condomínio



Um rapaz de 18 anos foi detido nesta quinta-feira (13) por suspeita de invadir a residência de um tenente-coronel da Polícia Militar em um condomínio residencial no bairro Despraiado, em Cuiabá. Conforme a PM, o suspeito foi preso após supostamente roubar um veículo no mesmo bairro. A vítima que teve o carro roubado acionou a polícia, que o deteve.

Depois da prisão, o suspeito confessou ter entrado na casa do tenente-coronel junto com dois comparsas na noite de quarta-feira (12). De acordo com a polícia, o jovem informou que a arma roubada na casa do oficial da PM estava em uma residência no bairro CPA 4, na capital. Porém, a arma que estava com ele não foi reconhecida como sendo uma das armas pertencentes à vítima.
Os suspeitos levaram um revólver, uma pistola e munições da residência do policial, no momento em que o tenente-coronel e a mulher tinham saído. "Suponho que eles estivessem na espreita esperando a gente sair de casa, porque quando chegamos por volta de 1h [de quinta-feira] as luzes estavam apagadas e, se eles estivessem entrado à noite, não iriam se lembrar de apagar as luzes", avaliou o tenente-coronel, que preferiu não ter o nome divulgado.
Segundo ele, a princípio a intenção é localizar os outros dois suspeitos que ainda encontram-se foragidos e, em seguida, descobrir como eles entraram no condomínio. Além das armas, os assaltantes levaram aparelhos de celular, câmera digital, um notebook e outros objetos, conforme a vítima.


Emidio Campos 
Instrutor de Segurança 
http://segurancadecondominio.blogspot.com 
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

Cohab Minas Geris Escrituras entregues a 700 mutuários



700 famílias receberam as escrituras em solenidade no Centro Administrativo

Sonho da casa própria é realidade para 700 famílias. Governador Antonio Anastasia e prefeito Odelmo Leão entregaram os documentos dos imóveis

O governador do Estado de Minas Gerais, Antonio Anastasia, e o prefeito de Uberlândia, Odelmo Leão, fizeram a entrega de contratos habitacionais e escrituras para 700 famílias de Uberlândia. Para os 500 mutuários dos bairros Luizote de Freitas, Segismundo Pereira, Santa Luzia e conjunto Industrial, chegou ao fim o sofrimento que se arrastou por décadas. Para os futuros 200 moradores do Cidade Verde, morar no condomínio será a realização de um sonho.
Cohab – Luizote de Freitas, Segismundo Pereira, Santa Luzia e conjunto Industrial
Quinhentas famílias moradoras dos bairros Luizote de Freitas, Segismundo Pereira, Santa Luzia e conjunto Industrial receberam os documentos que legalizam seus imóveis.
“Isso é muito importante. É o reconhecimento por parte da Companhia de Habitação do Estado de Minas Gerais (Cohab-MG) e, naturalmente, por parte do Governo de que vocês têm todo o direito de receber a escritura do imóvel”, disse o governador Antonio Anastasia.
Nos anos 1980, a Cohab construiu 6.186 imóveis em Uberlândia e muitos ficaram sem escrituras. Até 2010, 1.103 foram regularizados por meio de uma parceria entre a Prefeitura de Uberlândia e o Governo de Minas. Na data, foi implantado na cidade o Mutirão de Escrituras da Cohab, que agilizou a emissão de escrituras de imóveis dos conjuntos habitacionais da companhia, cujos contratos de financiamento já foram quitados. (Veja ao final deste release a tabela com os números detalhados por bairros)
Agora, de posse das escrituras, os mutuários podem registrar o documento em cartórios. A emissão da escritura depende diretamente da regularização de documentos. Para checar as informações, a Prefeitura de Uberlândia, por intermédio da Secretaria de Habitação, e a Cohab-MG disponibilizaram equipes de servidores. Eles foram à casa de cada mutuário com uma relação de documentos faltantes a fim de resolver a situação e realizar os serviços de vistoria.
Para o senhor Juvercino Donizete, que esperava a escritura há dez anos, o momento foi um sonho realizado. “Estou muito feliz em poder comprovar que tenho uma casa própria. Venho esperando isso há tanto tempo e agora posso dizer que estou realizado”, disse o morador de um imóvel da Cohab no bairro Segismundo Pereira.
Cidade Verde é entregue antes do prazo previsto
Cidade Verde é um condomínio com total de 3.424 apartamentos, situados entre os bairros Mansour, Jardim Europa e Chácaras Tubalina. São apartamentos com dois e três quartos, em condomínio fechado, portaria 24 horas, churrasqueiras, quadra de esportes, play ground, redário e estacionamento fechado.
Para o prefeito Odelmo Leão, a transferência da área, por parte do governo estadual, foi fundamental para a concretização do Cidade Verde. “Quero agradecer, em nome do povo de Uberlândia, ao Governo de Minas por tornar possível a concretização do condomínio”, afirmou. Por outro lado, o Município investiu em infraestrutura.
As famílias, que receberiam os imóveis em setembro de 2013, agora receberão em outubro deste ano. O terreno, com mais de 345 mil metros quadrados, cujo valor é de R$ 70 milhões, pertencia ao Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG). Por parte da Prefeitura, foram investidos R$ 25 milhões na infraestrutura em benefícios como água, energia elétrica, asfalto e esgoto.
Loraine Antunes Cintra foi uma entre os 200 felizardos que saíram com o contrato habitacional do Condomínio Cidade Verde em mãos. “É uma conquista, um orgulho. Hoje em dia, é muito difícil ter a casa própria e contar com esse benefício proporcionado pela Prefeitura de Uberlândia e o Governo de Minas é uma grande felicidade pra mim”, afirmou a jovem, de 25 anos.
Para o financiamento do Condomínio Cidade Verde, o Estado e o Município contaram com a Caixa Econômica Federal (CEF) como parceira.



Emidio Campos 
Instrutor de Segurança 
http://segurancadecondominio.blogspot.com 
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

Ladrões furtam armas de coronel no condomínio




O secretário-adjunto da Casa Militar coronel PM Antônio Ibanez teve sua casa furtada por bandidos que levaram um revólver calibre 38, uma pistola calibre 380mm e também uma caixa com munição para pistola ponto 40. 

O crime ocorreu anteontem à noite no período em que se ausentou da residência, localizada no Condomínio Vivere, no bairro Despraiado em Cuiabá. Segundo o coronel, ele saiu de casa, por volta das 17 horas e só voltou à noite. Ao chegar, percebeu que alguém tinha entrado em sua casa e levado as duas armas e também a caixa com a munição. Ele acionou a Polícia Militar, que fez rondas pelas proximidades, mas nada foi encontrado.

Aos policiais que registraram a ocorrência, o secretário-adjunto não informou se os ladrões arrombaram ou não a residência para ter acesso aos produtos furtados.

Para policiais da Delegacia de Roubos e Furtos da Capital, os bandidos já sabiam quem morava na residência e também tinham informações a respeito de onde estavam as armas. No entendimento dos policiais não foi um furto qualquer, mas alguém que sabia exatamente o que procurava. O delegado Roberto Amorim colocou uma equipe para atuar no caso. (AR) 


Emidio Campos 
Instrutor de Segurança 
http://segurancadecondominio.blogspot.com 
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

Matou e jogou a criança na lixeira do condomínio




Uma mulher de 24 anos está sendo julgada por tentativa de assassinato da filha recém-nascida. A Jaymin Abdulhahman, iraquiana que vive na cidade de Wolverhampton, na Inglaterra, jogou a menina de 15 metros de altura, da rampa de lixo do condomínio onde viviam.

A criança de seis dias de vida foi encontrada pelos policiais, neste sábado, dentro de uma lixeira no condomínio, pouco depois de ser considerada desaparecida. Ela caiu do quinto andar do prédio, e está no hospital, com ferimentos graves. Segundo o site do “Mail Online”, os médicos disseram que ela tinha poucas chances de sobreviver.

Jaymin Abdulhahman precisou da ajuda de um intérprete na audiência, nesta quinta-feira. Ela escutou em detalhes as acusações, e chorou durante 15 minutos, tempo em que permaneceu no tribunal.

Mohammed Abdulrahman, de 32 anos, marido da suspeita e pai da vítima, também foi preso por cumplicidade com o crime. Ele foi liberado em seguida, depois de pagar fiança, mas ainda está sob investigação. 


Emidio Campos 
Instrutor de Segurança 
http://segurancadecondominio.blogspot.com 
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Condomínio Ivany na Vila Olímpia desocupado



Parte da estrutura do edifício Ivany, na Vila Olímpia, desocupado ontem, está com problemas, mas as causas ainda serão investigadas.

A principal hipótese levantada pelos moradores e pela Defesa Civil municipal é que eles sejam decorrentes das intervenções feitas no imóvel pelo hospital São Luiz.
Segundo a administração do prédio, os problemas na estrutura começaram após o início de obras no subsolo feitas pelo hospital, em 1º de agosto.
O coronel Jair Paca de Lima, chefe da Defesa Civil, diz que três colunas de sustentação abaixo do mezanino aparentam estar com sobrepeso.
-
"Eu queria dormir na minha cama, na minha casa, vendo a minha TV e comendo a minha comida. Só que hoje nem sei como vai ficar. Eu tenho como pagar, mas não acho justo pagar por algo que eu não causei"
Helena Shotoko, administradora e moradora do edifício Ivany
"Deram só três minutos para eu pegar minhas roupas e descer. Deu medo de morrer"
Maria Aparecida Otero Loyolla, também moradora do edifício
-
Já a Subprefeitura de Pinheiros, que emitiu laudo atestando o comprometimento da estrutura, afirma que isso não tem relação com as obras, mesma posição do hospital.
"A estrutura do prédio está abalada por causa do longo tempo. O prédio tem cerca de 50 anos [é de 1970]", disse o subprefeito de Pinheiros, Sérgio Teixeira Alves.
"Há um desgaste, os ferros começam a aparecer e enferrujar. E a técnica construtiva da época era diferente. Hoje, as colunas seriam mais largas."
Segundo ele, em agosto, um engenheiro da subprefeitura identificou que as rachaduras do prédio não tinham como causa a obra, que é regular.

Prédio sofre abalo em SP

 Ver em tamanho maior »
Estrutura de ferro feita emergencialmente para reforçar a estrutura do prédio após segundo abalo



Técnicos da subprefeitura voltaram ao local ontem e reafirmaram que o prédio precisa de reforço estrutural. "Não identificaram risco iminente de queda, mas a estrutura precisa de reforço mais rápido."
O local só será liberado após o condomínio apresentar um laudo de segurança.
Segundo o subprefeito, o São Luiz resolveu fazer as obras de reforço da estrutura e decidiu abrigar os moradores em hotéis por uma política de boa vizinhança.
Em nota, o hospital disse que resolveu fazer o reforço dos pilares no subsolo porque é dono de lojas no edifício. "Como o condomínio necessitava de melhorias em sua estrutura, o hospital se propôs a contratar a empresa que realizaria a obra, conforme aprovação em assembleia."
O Crea-SP (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) foi notificado sobre o tremor e informou que vai apurar se os profissionais responsáveis pela obra estão habilitados e se houve algum tipo de erro. (RICARDO GALLO, EVANDRO SPINELLI E FELIPE SOUZA)
Editoria de arte/folhapress


Emidio Campos 
Instrutor de Segurança 
http://segurancadecondominio.blogspot.com 
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Câmera flagra bandido invadindo condomínio





O condomínio Village do Bosque, localizado no Caminho das Árvores, bairro nobre de Salvador, foi invadido por um assaltante quatro vezes, segundo relata um morador do local. 
A última ação ocorreu no dia 2 de setembro, quando o homem pulou a grade dos fundos do condomínio e acessou a residência do psicólogo Gustavo Manoel.(Veja a ação do suspeito no vídeo ao lado).
"Dessa vez, somente a minha residência foi invadida. Ele foi ao quarto, onde estavam dormindo eu, meu filho e minha esposa, e furtou celular e dinheiro, que estava em carteira. Ele andou pela casa, levou mais objetos e saiu ileso", relata Gustavo Manoel.

Segundo o morador, as câmeras de segurança do condomínio flagraram o suspeito invadindo o condomínio outras três vezes. "A primeira vez não é nítida a imagem. Mas, na segunda, terceira e quarta dá para a gente perceber que era ele", diz o psicólogo.
A ação mais recente durou 22 minutos. Às 4h30 do dia 2 de setembro, o homem, que possui cavanhaque e trajava bermuda e camisa, pula a grade dos fundos do prédio. A imagem do suspeito é registrada novamente minutos depois, já saindo do condomínio. Um dos moradores chegou a postar na internet o vídeo com imagens das câmeras de segurança.
"O condomínio se mobilizou e já estamos tomando algumas medidas. Queremos contratar um segurança a mais, além de tomar outras medidas", relata Gustavo Manoel. Segundo o morador, o caso foi registrado na 16ª Delegacia (Pituba).

Emidio Campos

Instrutor de Segurança
http://segurancadecondominio.blogspot.com
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Novo arrastão em prédio de São Paulo



Câmeras de monitoramento, cercas elétricas e uma base da Polícia Militar não foram suficientes para evitar mais um arrastão a um condomínio, na zona leste de São Paulo. O roubo aconteceu em pleno feriado prolongado da Independência, na altura do número 450, da rua Mário Augusto do Carmo, na região da Vila Prudente.

Segundo a polícia militar, três dos 12 apartamentos do prédio foram invadidos por homens fortemente armados. Eles conseguiram entrar no edifício pela garagem do prédio.
Policiais Militares da 4º Companhia do 21º Batalhão foram acionados, por volta das 3h de sábado (8), para atender uma ocorrência de roubo em condomínio e, quando chegaram no local, foram informados que o prédio já havia sido roubado. Pelo menos três apartamentos foram invadidos pelos criminosos segundo moradores do local. Todos eles estavam desocupados no momento da invasão.

O caso foi registrado no 56º Distrito Policial, de Vila Alpina. Até a manhã desta segunda-feira (10), nenhum suspeito foi identificado. 


Emidio Campos 
Instrutor de Segurança 
http://segurancadecondominio.blogspot.com 
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

domingo, 9 de setembro de 2012

Os Cegos e o Elefante


Os Cegos e o Elefante


Certo dia, um príncipe indiano mandou chamar um grupo de cegos de nascença e os reuniu no pátio do palácio. Ao mesmo tempo, mandou trazer um elefante e o colocou diante do grupo. Em seguida, conduzindo-os pela mão, foi levando os cegos até o elefante para que o apalpassem. 

Um apalpava a barriga, outro a cauda, outro a orelha, outro a tromba, outro uma das pernas. Quando todos os cegos tinham apalpado o paquiderme , o príncipe ordenou que cada um explicasse aos outros como era o elefante, então, o que tinha apalpado a barriga, disse que o elefante era como uma enorme panela. O que tinha apalpado a cauda até os pelos da extremidade discordou e disse que o elefante se parecia mais com uma vassoura. "Nada disso", interrompeu o que tinha apalpado a orelha. "Se alguma coisa se parece é com um grande leque aberto". 

O que apalpara a tromba deu uma risada e interferiu: "Vocês estão por fora. O elefante tem a forma, as ondulações e a flexibilidade de uma mangueira de água...". "Essa não", replicou o que apalpara a perna, "ele é redondo como uma grande mangueira, mas não tem nada de ondulações nem de flexibilidade, é rígido como um poste...". Os cegos se envolveram numa discussão sem fim, cada um querendo provar que os outros estavam errados, e que o certo era o que ele dizia. Evidentemente cada um se apoiava na sua própria experiência e não conseguia entender como os demais podiam afirmar o que afirmavam. 

O príncipe deixou-os falar para ver se chegavam a um acordo, mas quando percebeu que eram incapazes de aceitar que os outros podiam ter tido outras experiências, ordenou que se calassem. "O elefante é tudo isso que vocês falaram.", explicou. "Tudo isso que cada um de vocês percebeu é só uma parte do elefante. Não devem negar o que os outros perceberam. Deveriam juntar as experiências de todos e tentar imaginar como a parte que cada um apalpou se une com as outras para formar esse todo que é o elefante." 
_______________________________________________

Em diversas empresas, até mesmo nas grandes corporações, acontece o que foi dito no texto acima. Muitas pessoas querem ser donas da razão e não trocam experiências. Cada um enxerga o mesmo assunto mas têm visões diferentes, sedadas pelo egoísmo e falta de saber trabalhar em equipe.

Sucesso, hoje e sempre.


Emidio Campos 
Instrutor de Segurança 
http://segurancadecondominio.blogspot.com 
E mail - segurancaprivadasp@gmail.com

E Mail do Consultor - comercial@leoneservicos.com.br - Skype emidiocampos

Policia Militar de São Paulo

Policia Militar de São Paulo
Apoio Leone Terceirizações

Doação de Orgãos

Faça a campanha em seu condominio
POR QUE DOAR?A carência de doadores de órgãos é ainda um grande obstáculo para a efetivação de transplantes no Brasil. Mesmo nos casos em que o órgão pode ser obtido de um doador vivo, a quantidade de transplantes é pequena diante da demanda de pacientes que esperam pela cirurgia. A falta de informação e o preconceito também acabam limitando o número de doações obtidas de pacientes com morte cerebral. Com a conscientização efetiva da população, o número de doações pode aumentar de forma significativa. Para muitos pacientes, o transplante de órgãos é a única forma de salvar suas vidas.Saiba mais no Site:http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/transplante-de-orgaos/doacao-de-orgaos.php
Divulgação Emidio Campos:. Consultor de Segurança

Evento Jovem Brasileiro

Evento Jovem Brasileiro
Gestor de Segurança Emidio campos

Veja como aumentar a segurança do seu condomínio



Arquivo do blog

Evento Jockey Club

Evento Jockey Club
Leone Serviços

Leone Serviços de Portaria

Leone Serviços de Portaria
Treinamento Israelense

Lei 4591/64 sobre Condomínios

Lei 4591/64 sobre Condomínios
Clique na foto e Leia esta lei