Leone Serviços

Leone Serviços
Portaria Limpeza Zeladoria Motorista

Escreva abaixo para pesquisar assuntos tratados neste Site

Google+ Followers

Leia mais Noticias deste Site

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Inadimplência de condomínios cai 23,4% em SP



A taxa de inadimplência nos condomínios de São Paulo vem caindo neste ano em relação a 2008, segundo dados da Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (Aabic). No período de maio a julho deste ano, comparado com o mesmo do ano passado, a queda foi de 23,4%. A associação considera inadimplência os condomínios não pagos até 90 dias após o vencimento.

O setor credita a melhora do índice a uma lei promulgada em julho do ano passado que permite incluir o nome dos devedores de condomínios na lista dos serviços de proteção ao crédito e também da melhora da economia após a crise econômica mundial do ano passado.

“Poucos condomínios protestam seus devedores, mas a lei serviu como um bom instrumento de pressão para os maus pagadores”, afirma Omar Anauate, diretor de condomínios da Aaabic. “A melhoria da economia também ajudou quem estava sem condições de pagar”, acrescentou.

Foi graças à lei de protesto que a síndica Marta Erhardt Machado, de 48 anos, conseguiu fazer melhorias no condomínio Edifício Torres do Sabará I, na Zona Sul da capital paulista. A aplicação da lei foi aprovada em assembleia de condomínio por unanimidade no mês de março e a taxa de inadimplência no prédio caiu pela metade, de 20% para 10%.

Com mais dinheiro no caixa, a síndica conta que investiu cerca de R$ 13 mil na compra de um novo sistema de câmeras de segurança, monitores e equipamento de gravação das imagens captadas, pois antes as imagens só eram filmadas. O número de câmeras aumentou de 6 para 18. “Estava desesperada para melhorar o sistema de segurança, porque é uma prioridade para o condomínio”, diz a síndica.

A síndica Marta mostra a pracinha que fez neste ano (Foto: Luísa Brito/G1)
Ela relatou também ter construído uma pracinha numa área do prédio onde só tinha terra, comprou novas plantas, postes de iluminação e até renovou a decoração de Natal. “Este ano, comprei mais objetos para enfeitar o prédio porque pude pagar à vista e consegui desconto. Ano passado, só comprei o necessário”, diz. O conjunto tem três blocos, um total de 156 apartamentos e área de lazer com piscina, churrasqueira, sala de ginástica, quadra e playground. O condomínio custa R$ 330.

Um levantamento feito pelo Sindicato da Habitação (Secovi-SP) mostra que vem caindo a quantidade de ações de cobrança judiciais por causa de dívidas de condomínio. De acordo com dados da instituição, o total de ações na Justiça na capital paulista caiu 19% entre janeiro e agosto deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. O número baixou de 9,5 mil para 7,7 mil. Para o vice-presidente de administração imobiliária e condomínios, Hubert Gebara, a melhora da economia e a lei de protesto dos devedores foi vital para essa queda.

Impontualidade
O percentual dos chamados pagadores impontuais, aqueles que quitam a dívida até 30 dias após o vencimento, também apresentou queda, de 15,6%, de julho a setembro deste ano em comparação com 2008. O índice teve uma queda menor do que a da inadimplência, segundo os especialistas do setor, porque esse tipo de devedor não é ameaçado pela lei que prevê a inclusão do nome na lista das instituições de proteção ao crédito, pois isso só é feito pelo menos 30 dias após o não pagamento do condomínio.

Há ainda os chamados pagadores impontuais crônicos, segundo a gerente de relacionamento da Lello – uma das maiores administradoras da capital paulista - Angélica Arbex. Ela diz que os crônicos são aqueles cujo salário é pago após a data de vencimento da taxa. “A impontualidade é ruim porque o condomínio tem que honrar seus compromissos na data certa”, afirma. Os salários dos funcionários, por exemplo, têm de ser pagos até o quinto dia útil do mês, segundo a gerente. Há ainda as despesas com contas de água, luz, entre outras.

Fonte: G1.com

Emidio Campos
Gestor de Segurança
http://segurancadecondominio.blogspot.com

Nenhum comentário:

E Mail do Consultor - comercial@leoneservicos.com.br - Skype emidiocampos

Policia Militar de São Paulo

Policia Militar de São Paulo
Apoio Leone Terceirizações

Doação de Orgãos

Faça a campanha em seu condominio
POR QUE DOAR?A carência de doadores de órgãos é ainda um grande obstáculo para a efetivação de transplantes no Brasil. Mesmo nos casos em que o órgão pode ser obtido de um doador vivo, a quantidade de transplantes é pequena diante da demanda de pacientes que esperam pela cirurgia. A falta de informação e o preconceito também acabam limitando o número de doações obtidas de pacientes com morte cerebral. Com a conscientização efetiva da população, o número de doações pode aumentar de forma significativa. Para muitos pacientes, o transplante de órgãos é a única forma de salvar suas vidas.Saiba mais no Site:http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/transplante-de-orgaos/doacao-de-orgaos.php
Divulgação Emidio Campos:. Consultor de Segurança

Evento Jovem Brasileiro

Evento Jovem Brasileiro
Gestor de Segurança Emidio campos

Veja como aumentar a segurança do seu condomínio



Arquivo do blog

Evento Jockey Club

Evento Jockey Club
Leone Serviços

Leone Serviços de Portaria

Leone Serviços de Portaria
Treinamento Israelense

Lei 4591/64 sobre Condomínios

Lei 4591/64 sobre Condomínios
Clique na foto e Leia esta lei